Vereador preso em Ouricuri solicita os últimos 30 dias de licenciamento

A sessão ordinário teve início às 19 horas e 30 minutos em um novo local, provisoriamente no auditório da Faculdade Felipe Coelho, na estrada do Tamboril em Ouricuri e contou com a presença de 13, dos 15 vereadores, faltaram Alex Bar que está em São Paulo acompanhando a mãe em tratamento médico e Ivaldo Jota, que está viajando a Recife acompanhando alguns pacientes em tratamento e  não conseguiu chegar a tempo de participar da primeira reunião do ano.

Houve timidez nos trabalhos dos vereadores, apenas 3 indicações foram para a pauta, sendo lidas e sem nenhuma discussão, foram aprovadas e apenas o vereador Everaldo Valério uso a tribuna no segundo expediente, quando falou sobre o último ano do governo federal e a expectativa das eleições desse ano.

Timidez ainda na participação popular, plenário vazio, apenas duas pessoas acompanharam a reunião e nem mesmo a imprensa se fez presente como de costume, apenas os radialistas e blogueiros Edy Vieira e Emanoel Cordeiro, acompanharam a sessão, os quais foram citados pelo vereador Giba.

O único destaque da noite foi a solicitação do vereador licenciado Gildejânio Melo, que embasado na Lei Orgânica, em seu Art. 14, solicitou os últimos 30 dias de licenciamento, dos 120 aos quais tem direito.

Segundo a presidente da Casa, Adelúcia Cléia, a volta do parlamentar à casa só dependerá da justiça, caso contrário o vereador Nanias, que assume interinamente poderá ficar definitivamente no cargo. Sobre as sessões, as mesmas continuarão ocorrendo provisoriamente na faculdade até  conclusão da reforma da Casa Rodrigo Castor, que deverá ficar pronta em 60 dias.

|Por Emanoel Cordeiro / Foto: reprodução|

Deixe uma resposta