Tragédia no CT do Flamengo: confira um resumo completo do incêndio

Na madrugada da última sexta-feira (08), um incêndio no centro de treinamento do Flamengo (Rio de Janeiro), deixou 10 mortos e 3 feridos, todos de idades entre 14 e 17 anos. O fogo atingiu o alojamento em que vivem os atletas da base do clube. No momento em que as chamas começaram, os garotos dormiam. Confira um resumo completo da tragédia feito pela equipe do AF Newss.


A causa do incêndio: 

Segundo peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, a hipótese mais viável para o incêndio foi um curto-circuito no aparelho de refrigeração do alojamento. Somente o resultado da perícia, que ainda não tem data para ser divulgado, vai identificar as causas da tragédia.

Entretanto, um dos sobreviventes já confirmou que o princípio de incêndio começou em um dos ar-condicionados e logo em seguida ocorreu uma explosão.


Pendências de funcionamento e segurança:

Segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, o dormitório do CT não tinha licença para funcionar.  “A área de alojamento atingida pelo incêndio não consta do último projeto aprovado pela área de licenciamento, no dia 5 de abril de 2018, como edificada”, diz em nota. “No projeto protocolado, a área está descrita como um estacionamento”, afirmou a Prefeitura em nota.

Segundo os bombeiros, o Ninho do Urubu ainda não tem o Certificado de Aprovação, que atesta o esquema contra incêndios. A corporação afirma que a documentação está em processo de regularização.


As vítimas: 

(Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos)

Ao todo, 10 jovens morreram no incêndio, 9 deles carbonizados e o outro não teve a causa da morte divulgada. Confira a lista abaixo:

  • Athila Paixão, de 14 anos
  • Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos (faria aniversário hoje, 09 de fevereiro)
  • Bernardo Pisetta, 14 anos
  • Christian Esmério, 15 anos
  • Gedson Santos, 14 anos
  • Jorge Eduardo Santos, 15 anos
  • Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos
  • Rykelmo de Souza Vianna, 16 anos
  • Samuel Thomas Rosa, 15 anos
  • Vitor Isaías, 15 anos

Feridos: 

(Jhonatan Cruz Ventura, 15 anos).

  • Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos
  • Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos
  • Jhonatan Cruz Ventura, 15 anos (está em estado grave, teve 40% do seu corpo queimado)

“Incêndio é a maior tragédia do Flamengo em 123 anos”, diz presidente do clube: 

(Rodolfo Landin, presidente do clube).

“Certamente essa é a maior tragédia pela qual o clube já passou nos 123 anos de sua existência, com a perda dessas pessoas”, resumiu o presidente do Flamengo, Rodolfo Landin, no início da tarde de ontem, sexta-feira (08).

O governo do estado e a prefeitura do Rio de Janeiro decretaram três dias de luto oficial.


Redação do AF Newss/Rômulo/Dados e fotos: G1 e Agência Brasil.

Incêndio no CT do Flamengo: 10 mortes confirmadas; 3 já foram identificados

O incêndio que aconteceu nesta madrugada de sexta-feira (08), no Ninho do Urubu, centro de treino do Flamengo, já deixou 10 mortos. Desses, 3 já foram identificados pelas e o restante ainda espera pelas famílias para terem seus respectivos nomes divulgados. Confira as vítimas:

  1. Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas;
  2. Christian Esmério;
  3. Pablo Henrique da Silva Matos.

*Os outros 7 serão identificados com o decorrer do dia*

Arthur Vinicius, o primeiro da lista, faria aniversário amanhã, dia 09 de fevereiro.

(Arthur Vinícius, uma das vítimas do incêndio).


Feridos: 

  1. Cauan Emanuel Gomes Nunes;
  2. Francisco Diogo Bento Alves;
  3. Jhonatan Cruz Ventura.

Jhonatan Cruz Ventura, está internado em estado mais grave, com 40% do corpo queimado. Por volta das 9h45, ele passava por uma cirurgia no Hospital Lourenço Jorge, e depois será transferido para o Hospital Pedro II, referência no tratamento de queimados.

(Jhonatan Cruz, um dos feridos).


Redação do AF Newss/Rômulo/Dados e fotos: G1.

‘Se ele errou e isso ficar provado, eu lamento como pai, mas ele vai ter que pagar’, diz Bolsonaro sobre Flávio

Em entrevista nesta quarta-feira (23) para a agência de notícias Bloomberg, em Davos, na Suíça, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que se o seu filho mais velho, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), errou e for provado que errou, ele “vai ter que pagar” pelos atos dele.

Flávio Bolsonaro figura no noticiário nacional desde que um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) mostrou que Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador eleito, movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”.

“Se, por acaso, ele errou e isso ficar provado, eu lamento como pai, mas ele vai ter que pagar o preço por essas ações que não podemos aceitar”, disse Bolsonaro à Bloomberg.

Redação do AF Newss/G1/Foto: Reprodução.

Comprador confirma pagamento em dinheiro a Flávio Bolsonaro, mas datas divergem do que está na escritura

Uma escritura registra que o senador eleito Flávio Bolsonaro recebeu dois imóveis e mais R$ 600 mil pela venda de um apartamento. O senador eleito disse que parte do sinal dessa compra foi paga em espécie e que depositou esse dinheiro na conta dele, entre junho e julho de 2017. O comprador confirma que pagou cerca de R$ 100 mil em dinheiro vivo. Mas, de acordo com a escritura, o pagamento de R$ 550 mil aconteceu três meses antes das operações consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Os outros R$ 50 mil foram pagos em agosto, em cheques no ato da escritura.

O apartamento fica no último andar de um prédio em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. O imóvel tem 226 metros quadrados e dependências na cobertura. Flávio Bolsonaro comprou o imóvel na planta junto com a esposa. Pela escritura, a compra foi em dezembro de 2016, no valor de R$ 1,7 milhão.

O documento diz que, em 2017, ele fez uma permuta com Fábio Guerra e a mulher, Giordana Vinagre de Farias Guerra. Deu o imóvel de Laranjeiras pelo valor de R$ 2,4 milhões em troca de um outro apartamento no bairro da Urca, também na Zona Sul do Rio; uma sala de escritório na Barra da Tijuca, na Zona Oeste; e mais R$ 600 mil.

G1/Foto: Reprodução.

Flávio Bolsonaro afirmou em entrevista que os depósitos fracionados são da venda de um apartamento

O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou em duas entrevistas exibidas na noite deste domingo (20), à Rede Record e à RedeTV!, que o pagamento de R$ 1 milhão de um título bancário da Caixa Econômica é referente a um apartamento que ele comprou na planta.

No sábado (19), o Jornal Nacional mostrou que, em relatório sobre movimentações atípicas de Flávio Bolsonaro, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) destacou o pagamento no valor de R$ 1.016.839 de um título bancário da Caixa. O Coaf não identificou o favorecido, nem a data, e nenhum outro detalhe.

Nas entrevistas deste domingo, Flávio Bolsonaro disse que a Caixa quitou a dívida dele com a construtora e que ele passou, então, a dever à Caixa. Disse ainda que vendeu o mesmo imóvel logo depois e que recebeu parte do valor em dinheiro vivo.

Flávio Bolsonaro alega que depositou o dinheiro na conta dele, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), em 48 envelopes de R$ 2 mil, porque era o local onde ele trabalhava e que o valor era o limite para cada depósito no caixa automático.

Redação do AF Newss/G1/Foto: Reprodução.