Previdência: idade mínima passa a ser de 62 anos para mulheres e 65 para homens

“Hoje o presidente diante das informações que recebeu tomou a decisão final. O texto está pronto”, disse o secretário geral do governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, sobre o texto da reforma da previdência que teve sua conclusão na última quinta-feira (14). Agora, a idade mínima de aposentadoria é de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres ao final de um período de transição de 12 anos.

O texto será enviado ao Congresso na próxima quarta-feira, dia 20. Por se tratar de proposta de emenda à Constituição (PEC), a reforma precisa do apoio mínimo de três quintos dos deputados (308 dos 513) para ser aprovada e enviada ao Senado.


Redação do AF Newss/Rômulo/Dados e foto: G1.

Projeto anticrime deve ser entregue ao Congresso na semana que vem, diz Moro

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse nesta quinta-feira (14) que o projeto de lei anticrime deverá ser entregue ao Congresso “provavelmente na semana que vem”.

A proposta, que já teve uma versão inicial apresentada a governadores e parlamentares, tem como objetivo endurecer o combate a corrupção, crime organizado e crimes violentos. Moro acatou algumas sugestões e fez mudanças no texto.

O ministro explicou que ainda não apresentou o projeto definitivo ao Congresso porque aguardava a alta médica do presidente Jair Bolsonaro, que deixou o hospital na quarta-feira (13).

“O projeto deve ser apresentado provavelmente semana que vem. Estávamos esperando o restabelecimento do presidente [Bolsonaro]. Antecipamos a publicidade. Isso foi salutar. Recebemos diversas sugestões. Isso leva a possibilidade de aprimorar o projeto”, disse Moro, em evento com juízes federais para apresentar pontos do projeto.

Reprodução: G1.

Previdência: proposta prevê idade mínima de 57 anos para mulheres e 62 para homens

O texto produzido pela equipe do Ministério da Economia, coordenada por Paulo Guedes, incluiu no texto da previdência a idade mínima para se aposentar na nova reforma: 57 anos para mulheres e 62 anos para homens, entrando em vigor apenas em 2022.

Segundo um dos formuladores da reforma, esse limite de idade constaria da regra de transição, que poderá ser de 10, 15 ou 20 anos. Ou seja, ao final do mandato de Bolsonaro, mulheres poderiam se aposentar aos 57 anos e homens, aos 62. Mas a regra teria sequência após 2022.


Redação do AF Newss/Rômulo/G1/Foto: G1.

Fux suspende as duas ações penais contra Bolsonaro que tramitavam no STF

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu as duas ações penais que tramitavam na Corte contra o presidente Jair Bolsonaro, por apologia ao estupro e por injúria. A decisão é da última segunda-feira (11).

As duas ações se referem a um episódio, ocorrido em 2014, entre Bolsonaro e a deputada Maria do Rosário (PT-RS). O presidente, à época deputado, afirmou na Câmara e em entrevista ao jornal “Zero Hora” que a deputada não merecia ser estuprada, porque ele a considerava “muito feia” e porque ela “não faz” seu “tipo”.

Na decisão de suspender as ações, Fux citou o dispositivo da Constituição que prevê que o Presidente da República, no exercício do mandato, não pode ser processado por atos alheios à atuação na Presidência. As ações podem ser retomadas quando terminar o mandato.


Reprodução: G1.

Bolsonaro pode receber alta do hospital esta quarta-feira

A equipe médica do Hospital Israelita Albert Einsten noticiou que o presidente Jair Bolsonaro poderá sair do hospital nesta quarta-feira (13). Bolsonaro ainda está internado depois da retirada da bolsa de colostomia e reconstrução intestinal na última semana de janeiro.

“Ele pode ter alta sim. Mas eu não sei se ele vai quarta, ele e o cerimonial vão decidir”, disse o cirurgião Antonio Luiz Macedo, um dos responsáveis pelo pós-cirúrgico. “O presidente está ótimo, está perfeito.”

Além da cirurgia, Bolsonaro contraiu uma pneumonia no hospital que já está sendo controlada pelo uso de antibióticos.

“A única pendência são os antibióticos”, destacou Macedo.


Redação do AF Newss/Rômulo/Foto: Diário de Pernambuco.

Araripina ganha novo letreiro na entrada da cidade

Na última sexta-feira (08), foi entregue o novo letreiro de Araripina que fica localizado na entrada da cidade. A ideia foi concretizada pela Prefeitura Municipal, que desde o segundo semestre do ano de 2018 vem realizando melhorias na infraestrutura de locais públicos.

O novo letreiro ainda não tem data para ser apresentado oficialmente ao público, mas o prefeito Raimundo Pimentel já compartilhou a novidade no seu Instagram, confira o vídeo abaixo:


Redação do AF Newss/Foto: Prefeitura Municipal.

Segundo Paulo Guedes, governo não mexerá no 13° salário e férias

Na tarde da última quinta-feira (07), o ministro da Economia, Paulo Guedes, repetiu mais uma vez que o governo não pretende mexer nos direitos previdenciários constitucionais. “Ninguém mexe em direitos, mas daremos novas alternativas para os trabalhadores”, afirmou quando saía de uma reunião com o presidente do senado, Davi Alcolumbre.

Além disso, Guedes também defendeu que a decisão final sobre a reforma previdenciária é do presidente Jair Bolsonaro. “Precisamos respeitar o timing de recuperação de Bolsonaro. Cabe à equipe econômica formular as ideias e ao presidente decidir sobre elas”, complementou o ministro.


Redação do AF Newss/Rômulo/Foto: TV Globo.

Alexandre Frota nomeia seu próprio personal como secretário parlamentar

O ex-ator e agora deputado federal, Alexandre Frota (PSL-SP), nomeou esta semana seu personal trainer como secretário parlamentar de seu gabinete na Câmara em Brasília. Jean Carlos Pereira Nunes é amigo pessoal de Frota e também padrinho de casamento da sua esposa atual.

Jean trabalhava numa academia em Cotia, Grande São Paulo, e tinha mais de 20 mil seguidores nas redes sociais, logo que a carta admissional foi publicada, ele deletou algumas das suas redes sociais. “Mudei de carreira agora. Eu sou assessor parlamentar”, anunciou o preparador físico.

O cargo de secretário parlamentar recebe um salário de R$ 6.636.


Redação do AF Newss/Rômulo/Foto: Arquivo pessoal.

Bolsonaro tem febre e tomografia revela pneumonia, diz boletim médico

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) teve episódio isolado de febre nesta quarta-feira (6) e foi submetido à tomografia de tórax e abdome que evidenciou “boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia”, segundo boletim médico divulgado na tarde desta quinta-feira (7) pelo Hospital Albert Einstein.

De acordo com o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, exames detectaram que a pneumonia tem causa bacteriana. Um novo antibiótico foi incluído no tratamento de Bolsonaro para ser administrado por sete dias.

Ainda segundo o boletim, “foi realizado um ajuste na antibióticoterapia e mantidos os demais tratamentos. Continua sem dor, com sonda nasogástrica, dreno no abdome e recebendo líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral”. Bolsonaro realizou exercícios respiratórios e caminhou no corredor. “Por ordem médica, as visitas permanecem restritas”.

Segundo o porta-voz Rêgo Barros, “o estado de saúde do presidente é o esperado dentro desse pico térmico que ele acometeu na noite de ontem. Por precaução os médicos fizeram exame de imagem, incluso tomografia por contraste. O pulmão tinha uma imagem que era compatível com pneumonia”.


Reprodução: G1. 

Paulo Guedes quer manter diálogo com os presidentes do Legislativo e Judiciário sobre a reforma da previdência

A principal meta do ministro da Economia nesta semana é a discussão aberta sobre a previdência com os presidentes da Câmara, Senado e Supremo Tribunal. Paulo Guedes está empenhado em conseguir a base de apoio para a reforma do sistema de aposentadoria brasileiro que está tendo diversas resistências nos poderes para ser aprovado.

Na última segunda-feira (04), o ministro jantou com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que já mostrou ser favorável as mudanças propostas pela equipe de governo. Nesta terça-feira (05), Guedes tem um encontro com Rodrigo Maia, às 15 horas, horário de Brasília. E também vai conversar com Davi Alcolumbre, atual presidente do Senado.


AF Newss/Rômulo/Foto: Estadão.