RUA SANTA RITA-I – MORADORES CONVIVEM COM O ESGOTO A CÉU ABERTO NA PORTA DE CASA HÁ 05 MESES

Moradores da Rua Santa Rita-I no Planalto estão revoltados com a prefeitura municipal, e com toda razão. Segundo eles já fazem 05 meses que este esgoto a céu aberto faz parte do cotidiano dos mesmos, atraindo muriçocas, ratos, baratas e outros vermes que vez em quando entram nas casas, principalmente quando chove. 



Os residentes no local afirmam que diariamente tem que tirar os vermes que entram nas residências, sem falar no mau cheiro que é sentido de longe. Eles têm que fazer as refeições no meio da podridão e sentindo o forte odor que vem dos esgotos. Já solicitaram a ajuda do poder público municipal, mas até o momento não foram atendidos. Recorreram para a Rádio Arari Fm onde foi feita a denúncia no programa Rota 903, mas até o momento não houve resposta, até que pediram apoio ao Blog do Fredson para mostrar as imagens do descaso para os quatro cantos do mundo. 


Talvez assim o prefeito nos socorra, disse uma moradora da rua que só vive doente com toda a família por conta desse problema da falta de saneamento no local que se arrasta há meses, sem falar na falta d’água e o local que é de difícil acesso devido aos outros buracos. 

  

Outro morador que construiu uma pequena cisterna dentro de casa não teve a oportunidade de enchê-la com água potável, pois na primeira chuva a lama do esgoto misturada a fezes inundou a mesma e até hoje está lá sendo criatório dos mosquitos da dengue. 

Essa é apenas uma das dezenas de ruas espalhadas em Araripina que passam a mesma situação. Nos quatro cantos da cidade só se vê buracos, lama, esgotos a céu aberto e muita doença espalhada na população que acreditou num governo sério, honesto, com transparência, mas que até o momento só continua nas promessas que nunca são cumpridas. O slogan da atual administração é: Cuidar Bem das Pessoas, mas o que estamos vendo é: Cuidar Bem “MAL” das pessoas! Talvez essas imagens possam sensibilizar a atual administração e acabar de uma vez com o sofrimento das pessoas humildes e carentes daquela rua, pois nenhum ser humano pode viver de forma tão cruel e degradante nos dias atuais, principalmente numa cidade do porte de Araripina. 

Deixe uma resposta