NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE PESQUISA DO DATARESULT

O Blog Diário Popular, recebeu do Sr. Izaias Aderval uma nota onde ele contesta as informações difundidas em carro de som na cidade de Santa Filomena, assim com as divulgadas nas de mídias online (Blog) da Região.
Leia a nota na integra

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Eu, Izaiais Aderval sendo citado em um vídeo veiculado pelo Blog do Banana, quero aqui falar sobre a fraude na pesquisa eleitoral realizada pela Empresa Data Result, no município de Santa Filomena nos dias 01 e 02 de agosto.

Os dados desta pesquisa foram manipulados, isso, não sou eu que estou dizendo, essas são palavras do proprietário do instituto o Senhor Jailson Mangabeira, que como é de conhecimento de vocês que assistiram em vídeo as palavras do mesmo.

No domingo dia 14 de agosto, procuramos o Sr. Jailson Mangabeira para conversarmos, essa reunião aconteceu na residência de sua mãe na cidade de Petrolina, onde estavam presentes eu, Chixico, Arnael, Geandro e Jailson Mangabeira fizemos vários questionamentos sobre o resultado da Pesquisa realizada em Santa Filomena, no período já mencionado. Na ocasião ele deixou claro na sua afirmação de que “OS DADOS FORAM MANIPULADOS, TENHO 20 ANOS QUE REALIZO PESQUISAS, ESTE ANO EM UM RAIO DE 300KM, APENAS UMA CANDIDATA NO SERTÃO CENTRAL DE PERNAMBUCO CONSEGUIU ATINGIR 50% EM PESQUISA REALIZADA EM 2016, CONHEÇO A REALIDADE DE SANTA FILOMENA É IMPOSSÍVEL O ATUAL PREFEITO ESTÁ COM MAIS DE 50% DAS INTENÇÕES DE VOTOS E MUITO MENOS COM 61% DE APROVAÇÃO, SANTA FILOMENA É A TERCEIRA CIDADE QUE ME APARECE COM ESTE TIPO DE PROBLEMA, ARARIPINA-PE E PARNAMIRIM-PE, ACONTECEU O MESMO E ESTOU QUEBRANDO CABEÇA PRA RESOLVER, VISTO QUE A MESMA EQUIPE QUE REALIZOU A PESQUISA EM SANTA FILOMENA, TAMBÉM FEZ EM ARARIPINA-PE E PARNAMIRIM-PE”.

Que fique claro que nem eu, muito menos Chixico, Arnael e Geandro, não pedimos para ele gravar o “VIDEO”, o mesmo por iniciativa própria se ofereceu a gravar o vídeo e que é de conhecimento da população onde o Sr. Jailson pede desculpas a população de Santa Filomena-PE, pois estava sentindo-se traído pela equipe que fez o trabalho de campo (coletas), além de pedir para gravar o “VIDEO”, o mesmo autorizou a divulgar como nós achássemos melhor e ainda se dispôs a fazer uma nota no Programa Nossa Voz (o que não aconteceu) na segunda-feira (15).

Em relação ao mesmo pedir para retirar os áudios que circulam nos carros de sons, assim como nas mídias online, como no vídeo ele diz que tomará providência em relação a pesquisa, sugerimos que o senhor Jailson Mangabeira procure a justiça e se alto desminta do que fala no vídeo, se a justiça entender que erramos teremos o maior prazer em atender.

Quanto ao locutor em plena praça pública afirma que nós “AMEAÇAMOS E COAGIMOS” o Senhor Jailson Mangabeira a gravar o vídeo, ele falta com a verdade, neste sentido já estamos tomando as providencias legais para que o mesmo prove em juízo tais afirmações. Diferente do vídeo que assistimos do Sr. Jailson Mangabeira no Blog do Banana, onde ouvimos várias vezes pessoas orientando ele falar.

E como perguntar não ofende qual dos dois vídeos o Sr. Jailson gravou sobre AMEAÇA ou COAÇÃO?

Izaias Aderval de Souza – Blog Diário Popular

Araripina tem três candidatos a prefeito

O que todos esperavam, Araripina confirma três candidatos a prefeito.

Candidatos a prefeito de Araripina:

Foram registradas as candidaturas do médico Aluízio Coelho (PP), que tem como companheiro de chapa o comerciante Zé Torres.

Vereador e empresário Tião do Gesso (SD) que tem como candidata a vice-prefeita a jovem enfermeira Camila Sampaio.

Ex-deputado estadual Raimundo Pimentel (PSL) que tem como candidato a vice-prefeito, o vereador Bringel Filho.

Desejamos uma boa campanha a todos, que ela seja feita com propostas, baseada no sentimento do povo e sempre buscando os interesses da população de Araripina, e não interesse de políticos.

O Araripina em Foco estará na cobertura completa das eleições.

Aqui você não vai perder nenhum detalhe…

Siga nossa página @blogAraripinaemfoco

Propaganda eleitoral começa hoje, 16

A partir dessa terça-feira, dia 16, tem início a propaganda eleitoral. Até o dia 1º de outubro, os candidatos a prefeito e a vereador estão autorizados a fazer campanha para as eleições 2016, mas devem ficar atentos às restrições impostas pela legislação eleitoral.

As regras para a propaganda em 2016 estão dispostas na Resolução TSE nº 23.457/2015, que também trata do horário gratuito no rádio e na TV e das condutas ilícitas na campanha. As punições para quem cometer irregularidades vão de multa até detenção.

Na internet é permitido fazer propaganda eleitoral em sites do candidato, do partido ou coligação e por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente por eles mesmos.

O uso de blogs, redes sociais, sites de mensagens instantâneas e assemelhados também está autorizado. Sob qualquer forma, é vedada a propaganda paga na internet.

O uso de alto-falantes ou amplificadores de som em veículos e sedes de partidos ou coligações é liberado das 8 horas às 22 horas.

A circulação de carros de som e minitrios, como meio de propaganda eleitoral, devem observar o limite de 80 decibéis de nível de pressão sonora.

Os comícios são permitidos das 8h à meia-noite, mas a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97) proíbe a realização de showmício e de evento assemelhado para promover candidatos, assim como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral.

A propaganda em rádio e TV é restrita ao horário eleitoral gratuito, que começa dia 26 de agosto. A propaganda partidária não será veiculada no segundo semestre.

Os candidatos estão autorizados a fazer anúncios pagos na imprensa escrita, como jornais e revistas com a respectiva reprodução na internet, de até dez anúncios de propaganda eleitoral em datas diversas, por veículo, no espaço máximo por edição, para cada candidato, partido ou coligação, de 1/8 de página de jornal padrão e 1/4 de página de revista ou tabloide.

É vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta, colocação de placas, faixas, estandartes, cavaletes, bonecos e peças afins em bens em que o uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam. A proibição se estende aos bens de uso comum, inclusive postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos.

Mesas para distribuição de material e bandeiras ao longo das vias públicas devem ser móveis e não podem dificultar o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos – a colocação e a retirada dos meios de propaganda devem ocorrer entre as 6 horas e as 22 horas.

Já a propaganda em bens particulares pode ser feita somente em adesivo ou papel, com dimensão máxima de meio metro quadrado. Nos carros, são permitidos adesivos micro-perfurados até a extensão total do para-brisa e, em outras posições, adesivos até a dimensão de 50 cm x 40 cm.

A propaganda eleitoral por meio de folhetos, adesivos, volantes e outros impressos deve ser editada sob a responsabilidade do partido, coligação ou candidato, e deve trazer o CNPJ ou o CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a respectiva tiragem. Brindes, camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas ou qualquer outro bem ou material que possa proporcionar vantagem ao eleitor são vedados pela legislação eleitoral.(Diário de Pernambuco Foto/ Reprodução)

Fraude em pesquisa eleitoral, leva proprietário da DATARESULT se desculpar com população de Santa Filomena

Empresa frauda pesquisa em Santa Filomena, mesma empresa que fez uma pesquisa em Araripina, não teria algo estranho também na pesquisa que foi realizada por essa empresa para mostra como está o cenário político de Araripina?    Opinião do editor Damião Farias.

Leia a matéria onde o proprietário diz que a empresa DATARESULT fraudou a pesquisa na cidade de Santa Filomena, PE.

O Empresário Jailson Araújo Mangabeira, proprietário da Empresa Data Results Pesquisas localizada na Av Souza Filho, 553, Sala 114 Imperial Center, Centro, Petrolina, PE, em público pede desculpas a população de Santa Filomena-PE por manipulação de dados em Pesquisa Eleitoral realizada nos dias 01 e 02 de Agosto do corrente mês onde favoreceu o atual prefeito Pedro Gildevan.

A pesquisa está registrada no TRE-PE (Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco) sob o nº 04035/2016.

Entenda o caso: A Empresa Data Results Pesquisas, possui uma Parceria com Ricardo Banana-Banana Promoções e Eventos e Gilberto Lopes, segundo Jailson os dois pegaram os formulários de entrevistas para realização de Pesquisa Eleitoral para Prefeito nas Eleições municipais de 2016 no Município de Santa Filomena-PE. Porém, o acordo da parceria é que os dados só podem ser divulgados após a conferência dos Formulários de entrevistados por Jailson Mangabeira que é o proprietário da Empresa Data Results Pesquisas, mas, isso não ocorreu e a mesma foi registrada fora dos parâmetros estatísticos de pesquisa. Afirma Jailson. (Do Diário Popular)

Veja o vídeo >>>

Carta de Dilma: reconhecer erros e cutuca Temer

A presidente afastada, Dilma Rousseff, em evento com apoiadores em SP

Folha de S.Paulo – Gustavo Uribe

Em crítica indireta ao interino, Michel Temer, a presidente afastada Dilma Rousseff deve se comprometer com o Senado a assegurar a independência das investigações da Polícia Federal e a não indicar para a sua equipe de governo condenados por corrupção caso retorne ao cargo.

Segundo relatos de petistas e aliados, com os quais Dilma conversou sobre a carta que enviará nesta semana aos senadores, ela também pretende defender o amplo direito de defesa e irá chamar de “golpe” o seu afastamento. As estocadas são feitas depois de dois ministros da gestão atual terem deixado os cargos por críticas à Lava Jato. Após ter adiado a divulgação do documento, a presidente afastada passou o final de semana revisando a carta e ainda pretende fazer ajustes de última hora nesta segunda (15).

No texto, ela pretende reconhecer que a crise atual é grave, mas que somente pode ser superada com alguém que tenha a legitimidade do voto popular. Com recuos na área econômica e dificuldades no Congresso, o governo interino tem promovido uma ofensiva junto ao setor empresarial com receio de perda de apoio na fase final do processo de impeachment.

Segundo relatos de petistas e aliados, a presidente afastada pretende reconhecer que cometeu erros à frente do Planalto, mas que não praticou nenhuma ilegalidade, e prometerá medidas para a retomada imediata do crescimento e a recuperação do emprego. Para isso, se dispõe a ouvir previamente a sociedade.

Ela ainda deve defender enfaticamente a convocação de um plebiscito para consultar a população sobre uma nova eleição presidencial e sobre uma reforma política. Ela quer deixar claro, contudo, que a prerrogativa é do Congresso, mas que endossará a iniciativa.

A ideia inicial era que o texto fosse divulgado na semana passada, quando foi votada a pronúncia, penúltima etapa do processo de impeachment no Senado. O adiamento foi criticado até mesmo por congressistas petistas, segundo os quais a presidente afastada “perdeu o timing”.

Lula: defesa indaga se juiz apadrinha filho de Moro

A defesa do ex-presidente Lula questionou um desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região sobre sua relação com o juiz Sergio Moro. Os advogados quiseram saber se João Pedro Gebran Neto é próximo de Moro e se seria padrinho de um dos filhos dele. A informação é de Mônica Bergamo, na sua coluna desta segunda-feira na Folha de S.Paulo

Segundo a colunista, no pedido, a defesa de Lula citou a “necessária equidistância que deve ser observada pelo magistrado”. O tribunal, que tem a tarefa de revisar as decisões da Operação Lava Jato, afirma via assessoria de imprensa que apenas “se manifesta sobre as questões processuais”. A assessoria de Moro diz que sua resposta é a mesma.

O desembargador Gebran Neto quase sempre endossa, como outros magistrados do tribunal, as medidas tomadas por Moro em relação aos investigados da Lava Jato.

Propagandas eleitorais serão permitidas a partir de terça-feira (16). Veja as regras

A partir de terça-feira (16 de agosto). será permitido propaganda eleitoral. Até o dia 1º de outubro, os candidatos a prefeito e a vereador estão autorizados a fazer campanha para as eleições 2016, mas devem ficar atentos às restrições impostas pela legislação eleitoral.

As regras para a propaganda em 2016 estão dispostas na Resolução TSE nº 23.457/2015, que também trata do horário gratuito no rádio e na TV e das condutas ilícitas na campanha. As punições para quem cometer irregularidades vão de multa até detenção.

Internet
É permitido fazer propaganda eleitoral na internet em sites do candidato, do partido ou coligação e por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente por eles mesmos.
O uso de blogs, redes sociais, sites de mensagens instantâneas e assemelhados também está autorizado. Sob qualquer forma, é vedada a propaganda paga na internet.

Som
O uso de alto-falantes ou amplificadores de som em veículos e sedes de partidos ou coligações é liberado das 8 horas às 22 horas.
A circulação de carros de som e minitrios, como meio de propaganda eleitoral, devem observar o limite de 80 decibéis de nível de pressão sonora.
Os comícios são permitidos das 8h à meia-noite, mas a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97) proíbe a realização de showmício e de evento assemelhado para promover candidatos, assim como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral.

Rádio e TV
A propaganda em rádio e TV é restrita ao horário eleitoral gratuito, que começa dia 26 de agosto. A propaganda partidária não será veiculada no segundo semestre.

Jornais e revistas
Os candidatos estão autorizados a fazer anúncios pagos na imprensa escrita, com a respectiva reprodução na internet, de até dez anúncios de propaganda eleitoral em datas diversas, por veículo, no espaço máximo por edição, para cada candidato, partido ou coligação, de 1/8 de página de jornal padrão e 1/4 de página de revista ou tabloide.

Bens públicos e particulares
É vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta, colocação de placas, faixas, estandartes, cavaletes, bonecos e peças afins em bens em que o uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam. A proibição se estende aos bens de uso comum, inclusive postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos.
Mesas para distribuição de material e bandeiras ao longo das vias públicas devem ser móveis e não podem dificultar o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos – a colocação e a retirada dos meios de propaganda devem ocorrer entre as 6h e as 22 horas.
Já a propaganda em bens particulares pode ser feita somente em adesivo ou papel, com dimensão máxima de meio metro quadrado. Nos carros, são permitidos adesivos microperfurados até a extensão total do para-brisa e, em outras posições, adesivos até a dimensão de 50cm x 40cm.

Folhetos e outros materiais
A propaganda eleitoral por meio de folhetos, adesivos, volantes e outros impressos deve ser editada sob a responsabilidade do partido, coligação ou candidato, e deve trazer o CNPJ ou o CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a respectiva tiragem. Brindes, camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas ou qualquer outro bem ou material que possa proporcionar vantagem ao eleitor são vedados pela legislação eleitoral.
Fonte: Diário de Pernambuco

Dois anos após morte de Campos, PSB busca alternativa para 2018

Acidente que vitimou ex-governador completa dois anos neste sábado (13).
Para integrantes da cúpula, partido precisa encontrar liderança nacional.

Filipe MatosoDo G1, em Brasília

Passados dois anos da morte traumática do ex-governador Eduardo Campos, o PSB ainda busca um sucessor político para seu ex-líder nacional, que era tido como esperança de o partido chegar à Presidência de República.

Sem um nome de consenso, integrantes da cúpula da legenda ouvidos pelo G1 divergem sobre a possibilidade de ter um candidato próprio na corrida pelo Palácio do Planalto em 2018.

Enquanto uma ala de dirigentes defende a candidatura própria, outra diz que ainda é “cedo” para pensar no assunto. Atualmente, o PSB – antigo e histórico aliado do PT – integra a base de apoio do governo Michel Temer, inclusive, comandando o Ministério de Minas e Energia, com o deputado licenciado Fernando Bezerra Coelho Filho (PE).

Leia mais >>>