Araripina – AEDA/Faciagra celebram reconhecimentos do Conselho Estadual de Educação

A Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina – Faciagra, Instituição de Ensino Superior mantida pela Autarquia Educacional do Araripe – Aeda, recebeu nesse mês de maio dois pareceres do Conselho Estadual de Educação de Pernambuco – CEE/PE sobre os cursos de Agronomia e Gestão Ambiental.

O CEE/PE através do parecer nº 044/2017 aprovou, em plenário, a renovação do reconhecimento do curso de Bacharelado em Agronomia e através do parecer nº 024/2018, aprovou, também em plenário, o reconhecimento do curso superior de tecnologia em Gestão Ambiental. Ambas as decisões foram homologadas pela Secretaria Estadual de Educação de Pernambuco no dia 30 de abril de 2018 com publicação no Diário Oficial de Pernambuco através das portarias nº 2.748 e 2.747, respectivamente.

Em novembro de 2017, três conselheiros do CEE/PE visitaram o Campus II onde funciona a Faciagra e avaliaram as instalações físicas e equipamentos, acessibilidade, biblioteca, projeto pedagógico e matriz curricular dos cursos e o corpo docente da IES. O parecer dos conselheiros foi favorável tanto a renovação do reconhecimento do curso de Agronomia como também, de maneira inédita, ao reconhecimento do curso de Gestão Ambiental.

Segundo a diretora-presidente da AEDA, professora Rosa Maria dos Reis e Arruda, os pareceres do Conselho Estadual de Educação mostram que a AEDA e suas IES – Fafopa, Facisa e, no caso em especial, a Faciagra – estão no caminho correto. “É uma grande alegria ver o curso de Agronomia tendo seu reconhecimento renovado e principalmente o curso de tecnologia em Gestão Ambiental sendo reconhecido pela primeira vez. Essa conquista é inédita e fruto de um trabalho que visa dar aos alunos todas as condições para a sua formação superior”, destacou.

Os reconhecimentos do CEE/PE vêm como forma de legalizar o direito dos alunos formados em requerer seus diplomas bem como garantir aos novos entrantes a segurança da expedição do diploma.

SECOM

Mulher perde o controle da direção de veiculo e derruba casa em Araripina, PE

Uma mulher retirava o veículo da garagem, quando perdeu o controle da direção e invadiu e derrubou parte de uma casa na manhã desta quinta-feira (24) em Araripina, no Sertão de Pernambuco. O acidente aconteceu por volta das 7h30, na Rua Santana, no bairro Alto da Boa Vista.

De acordo com informações, a mulher estava tirando o veiculo Fiet/strada da garagem quando o acelerador do carro enganchou e a mesma perdeu o controle da direção, derrubando uma parte da casa de uma vizinha.

Confira as imagens no vídeo abaixo

Corpo de Bombeiros foi acionado. Apesar do desastre, ninguém se feriu.

Por Allyne Ribeiro/AraripinaemFoco/Edição foto e vídeo/Damião Sousa

Socorro Pimentel se reúne com presidente da FPF para trazer o Bode do Araripe de volta às competições

Na manhã de hoje (24), a deputada estadual Socorro Pimentel (PTB) esteve com o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, em reunião com o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, para tratar da regularização do Araripina Futebol Clube, o ‘Bode do Araripe’, como é conhecido pelos amantes do esporte.

Na ocasião, o presidente da FPF formalizou a autorização para que o diretor de competições da Federação, Murilo Falcão, faça todo o levantamento das necessidades para que o Bode do Araripe se regularize e o clube volte a atuar nos campeonatos realizados pela entidade.

Durante três anos o Araripina Futebol Clube ficou afastado das competições da FPF, fato que seria um complicador  decorrente da nova legislação que rege as disputas profissionais de futebol.  Mas, de acordo com a deputada Socorro Pimentel, com o êxito da reunião, as dificuldades serão superadas.

“Junto ao prefeito Raimundo Pimentel e agora, com o apoio da Federação Pernambucana de Futebol, iremos envidar todos os esforços para trazer o Bode do Araripe de volta aos campos o quanto antes. Sem dúvida, ter o nosso time do coração atuando novamente nos campeonatos da Federação, é motivo de muita alegria para todos nós”, disse.

Assessoria de Imprensa/Foto:Reprodução

Avião da Força Aérea Brasileira cai no Rio de Janeiro

Um avião F5 da Força Aérea Brasileira (FAB) sofreu uma pane e caiu na manhã desta quinta-feira (24/5) na Zona Oeste, no Rio de Janeiro. Segundo a Aeronáutica, os pilotos conseguiram ejetar da aeronave antes da queda.

De acordo com a Aeronáutica, a pane ocorreu depois de o avião decolar da Ala 12 da Base Aérea de Santa Cruz, por volta das 7h40. A PRF informou que a aeronave caiu nas proximidades da Rodovia Rio-Santos (BR-101), próximo à Cidade das Crianças, mas não chegou a atingir a rodovia.

As investigações sobre as causas do incidente ficarão à cargo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Fonte: Agência Brasil /Foto Reprodução

Aliança entre PSB e MDB agora está sem entraves

A orientação da direção nacional do MDB de liberar os diretórios estaduais para compor alianças nos estados ajudou a fortalecer a parceria do partido com o governador Paulo Câmara (PSB). Na avaliação do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, a decisão tem a ver com o desejo da base histórica do MDB local, liderada pelo vice-governador Raul Henry (MDB), presidente da sigla, e o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB).

“Consolida também uma aliança com o PSB que começou em 2012 com Eduardo Campos e Jarbas, e que continuou com Paulo Câmara e Geraldo Julio”, observou o socialista.

Para justificar o argumento, Sileno Guedes lembrou que quando ocorreu a primeira tentativa do grupo liderado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) de ficar com o controle do partido no estado toda a classe política “se chocou com a violência” da medida. “Essa decisão da nacional dá um certo conforto para as instâncias partidárias em seus respectivos estados”, ressaltou Sileno.

Jucá liberou

A liberação dos diretórios regionais foi anunciada na última terça-feira pelo presidente nacional da sigla, Romero Jucá. A medida contradiz a resolução divulgada pela direção executiva em 3 de abril último, na qual determinava que oito estados, incluindo Pernambuco, deveriam apresentar candidatura própria. A decisão foi interpretada como uma investida para minar o poder de Raul Henry no comando da legenda no estado.

Jarbas, Raul e Coelho não falam

Ontem, a reportagem procurou falar com o vice-governador, mas ele não retornou as ligações. O deputado Jarbas Vasconcelos também optou por não falar sobre o assunto, sob o argumento de que a questão do diretório de Pernambuco está judicializada e por isso não faz sentido ele comentar qualquer declaração de Romero Jucá. O senador Fernando Bezerra Coelho também não se posicionou.

Do Diario de Pernambuco – Rosália Rangel

Postos podem responder por inquérito criminal em Pernambuco

Na Região Metropolitana do Recife, três postos foram autuados por comercializar gasolina irregularmente. A interdição foi realizada pelo Procon-PE durante fiscalização. Os estabelecimentos estavam vendendo gasolina a preços abusivos, acima de 8 reais. A multa aplicada em um dos postos foi de 500 mil reais.

O Ministério Público de Pernambuco recomendou que promotores de Justiça instaurem procedimento de investigação criminal ou requisitem a instauração de inquérito policial a fim de apurar aumentos arbitrários nos preços do combustível em postos de todo o Estado.

O aumento indiscriminado de preços, segundo a recomendação do procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, representa prática abusiva, condenada pelo Código do Consumidor.

A legislação proíbe aos fornecedores realizar elevação injustificada. A prática é crime e pode resultar na interdição total ou parcial do estabelecimento, além de de dois a dez anos de detenção e multa ao proprietário.

Fonte: Folha de Pernambuco

Petrobras vai reduzir preço do diesel nas refinarias por 15 dias

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou na noite desta quarta-feira (23) uma redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 15 dias. A decisão, segundo ele, busca contribuir com uma possível trégua no movimento dos caminhoneiros, que estão paradas nas estradas há três dias contra preço do combustível.

Na prática, a Petrobras avalia que a redução média será de R$ 0,23 por litro nas refinarias, resultando numa queda média de R$ 0,25 por litro nas bombas dos postos de combustível. A diminuição do preço deve ser maior para o consumidor, porque o imposto incidente acabará sendo menor. A medida vale apenas para o diesel e começa a valer a partir de hoje (24). O custo do combustível nas refinarias será de R$ 2,1016, valor fixado para os próximos 15 dias. Ao fim do período, a tarifa será corrigida de forma progressiva até voltar a operar de acordo com a política de preços adotada pela estatal.

 

A Petrobras espera que a decisão leve à suspensão da paralisação e que, nos 15 dias em que vigorar o valor fixo, governo e caminhoneiros consigam encontrar uma solução definitiva. “Entendemos que uma das grandes dificuldades é a possibilidade de que exista uma trégua, um tempo para uma discussão mais serena dos temas complexos em debate. E a empresa decidiu dar uma contribuição para a construção desse ambiente construtivo”, disse Pedro Parente. Não há garantia de que os caminhoneiros irão interromper a greve.

Na visão do presidente da Petrobras, a solução definitiva deve passar pela discussão da redução das cargas tributárias federal e estadual. Em reunião realizada mais cedo entre o governo federal e os caminhoneiros, representantes do movimento defenderam que se retirasse do preço do diesel a incidência da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), do PIS/Pasep e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). No entanto, o encontro terminou sem acordo, embora o governo tenha concordado em eliminar a cobrança da Cide sobre o combustível.

Diante da situação, o presidente Michel Temer chegou a pedir aos caminhoneiros uma trégua de três dias para a busca de uma solução satisfatória. Pedro Parente, porém, nega que o governo tenha solicitado o auxílio da Petrobras. Segundo ele, a decisão foi tomada exclusivamente pela diretoria da estatal e o único contato feito hoje com Temer foi para comunicá-lo. Ele também negou que a medida seja resultado de pressão.

“Não sofremos pressões e nem tivemos contato com governo ou movimentos sociais antes da decisão. Portanto, não há que dizer que estamos atendendo à pressão. O que nós fizemos é atender uma avaliação realista da situação que o país está enfrentando. É uma contribuição da Petrobras para construir esse momento mais positivo, para uma discussão menos dura e com menos consequência para a população. […] Não foi uma decisão fácil. Agora eu acho importante que exista boa vontade das partes, e que elas reajam ao gesto de boa vontade que fizemos”, disse Parente.

Perdas: A Petrobras estima que a medida levará a uma redução de receita de R$ 350 milhões nos 15 dias. Considerando impostos e outras despesas que incidiriam nesse valor, o impacto no caixa da empresa é calculado em aproximadamente R$100 milhões. Como a decisão é exclusivamente da diretoria da empresa, essa perda não é reembolsada pelo governo federal.

De acordo com Pedro Parente, a medida se justifica ainda porque a continuidade da paralisação poderia gerar outras perdas à Petrobras, já que o funcionamento das refinarias também depende do transporte rodoviário. “As nossas operações também são prejudicadas. Então faz sentido buscar a adoção dessa medida tendo em vista inclusive a garantia de normalização do funcionamento de todas as empresas do Brasil, inclusive da Petrobras”.

A diretoria da estatal avaliou que, num caso extremo em que a paralisação persistisse e a produção nas refinarias fosse totalmente interrompida, o faturamento poderia cair em torno de R$ 90 milhões por dia. “A ideia é evitar impactos negativos tanto para a população como para as operações da nossa própria empresa. É uma medida de caráter excepcional. Não representa uma mudança na política de preços da Petrobras”, acrescentou Parente.

 

Fonte: Globo.com

Três homens são presos em flagrante por contrabando de celulares em Cabrobó, PE

Três homens foram presos em flagrante na quarta-feira (23) por contrabando de celulares em Cabrobó, no Sertão de Pernambuco. A 2ª Companhia Independente de Polícia Militar (2º CIPM) tomou conhecimento que o trio seguia em um veículo para Cabrobó e já havia feito duas vítimas em Belém do São Francisco, vendendo aparelhos contrabandeados, sem notas fiscais, como originais.

Durante a abordagem da polícia realizada no Centro de Cabrobó, foram presos Severino Elias da Silva , de 58 anos; José Rubens da Silva, de 42 anos e Silvestre Santos da Silva, de 20 anos.

Foram apreendidos 45 aparelhos celulares falsificados, 58 carregadores de celular falsificados, 63 fones de ouvidos falsificados, 59 cabos de carregadores falsificados, 41 adesivos da Anatel falsificados. Além de R$400 em espécie.

Todo material e os acusados que são do estado de Alagoas foram conduzidos e apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Cabrobó, onde foram autuados em flagrante delito

Fonte: G1  /foto:Divulgação PM

Dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo na Rússia não serão feriados

Em nota, o Ministério do Trabalho informou nesta quarta-feira (23/5) que não serão considerados feriados os dias de jogos da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo da Rússia. No entanto, cada empresa pode decidir sobre a liberação dos funcionários para conferir a participação brasileira no Mundial.

A Copa do Mundo começa em 14 de junho e o Brasil estreia no dia 17, contra a Suíça. Depois, a seleção enfrenta Costa Rica (dia 22) e a Sérvia (27). As datas seguintes dependem de o Brasil passar da primeira fase.

De acordo com o ministério, caso os trabalhadores sejam liberados, deverá haver negociação para a compensação de horas ou de folgas. A ação é possível por conta da revisão das leis trabalhistas, responsável por flexibilizar esse tipo de regra.

A auditora-fiscal do Ministério do Trabalho, Erika Medina Stancioli, explicou que, “de acordo com o parágrafo 6º do artigo 59 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a partir da reforma trabalhista, se a compensação ocorrer no mesmo mês da liberação para os jogos, esse acordo poderá ser tácito e individual, sem necessidade de documento escrito ou validação do sindicato”.

Contudo, se a compensação de horas ocorrer em outro mês, as regras são diferentes. Caso o empregado opte em compensar a liberação em até seis meses, é necessário acordo por escrito. Após um ano, a negociação precisa passar pelo sindicato de trabalhadores da categoria.

Salário
Segundo o ministério, os acordos firmados devem garantir que o empregado não tenha prejuízo financeiro. Na prática, isso significa: se a folga previamente acertada com a empresa para os horários de jogos for compensada conforme o combinado, o trabalhador não receberá descontos no salário.

“Mas é importante deixar claro que esse acordo entre a empresa e seus funcionários precisa ocorrer. Se o trabalhador decidir faltar para assistir aos jogos deliberadamente, a empresa poderá considerar falta e descontar, além desse dia, também os de feriado e repouso”, esclareceu a auditora-fiscal.

(Com informações do Ministério do Trabalho)