Nadador irá pagar multa de R$ 35 mil por mentir sobre roubo no Rio

O nadador olímpico americano Jimmy Feigen irá pagar multa de 35.000 reais por conta do que a polícia do Rio de Janeiro descreveu como uma história mentirosa sobre ele e seus colegas de equipe sendo roubados à mão armada durante os Jogos Rio 2016.

O anúncio foi feito pelo advogado de Feigen, Breno Melaragno Costa, após encontro com um juiz e autoridades da procuradoria do Rio, que noticiou ainda que o nadador foi indiciado por falsa comunicação de crime. O acordo foi fechado após uma negociação de quatro horas. O nadador saiu às 3h30 da delegacia sem dar declarações. O dinheiro da multa será usado para comprar materiais esportivos para o Instituto Reação, ONG na favela da Rocinha que revelou a medalhista olímpica Rafaela Silva.

De acordo com a Polícia Civil do Rio, os indícios são de que os quatro nadadores realizaram atos de vandalismo em um posto de gasolina, após saírem de uma festa de madrugada no Rio, e se envolveram em uma confusão com seguranças do estabelecimento. Feigen estava entre os quatro nadadores americanos que mentiram sobre ter sido roubados por bandidos que fingiram ser policiais. A justiça ainda vai decidir o que será feito ao nadador Ryan Lochte, que já está nos Estados Unidos.

Mais dois nadadores retornam aos EUA – O 12 vezes medalhista olímpico Ryan Lochte, o mais famoso do grupo de baderneiros, já havia deixado o Brasil quando a polícia começou a desconfiar da história. Gunnar Bentz e Jack Conger receberam de volta os seus passaportes, que haviam sido apreendidos, após prestarem depoimento admitindo a farsa e já retornaram aos EUA em um voo do Rio a Miami.

Desculpas — O Comitê Olímpico dos Estados Unidos reconheceu que os quatro nadadores envolvidos em um relato falso de assalto no Rio tiveram “comportamento inaceitável” e pediu desculpas ao Rio e ao povo brasileiro em nota divulgada na noite de quinta-feira. “Em nome do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, pedimos desculpas aos nossos anfitriões no Rio e ao povo do Brasil pelo distúrbio durante o que deveria ser uma celebração da excelência”, diz a nota assinada pelo presidente do comitê, Scott Blackmun.  (Fonte: Com informações da Veja)

Imprensa alemã diz que Brasil encara final como ‘vingança’

A predestinada final entre Brasil e Alemanha no futebol masculino desta Olimpíada tem gerado expectativa para o que pode ser, senão uma revanche, ao menos uma reparação da maior tragédia do futebol brasileiro: o 7 a 1 nas semifinais da Copa de 2014. 

O sentimento brasileiro em relação à final que será disputada neste sábado (20), às 17h30, no Maracanã, tem sido noticiado pela imprensa alemã como “vingança” e “questão de honra”. O “Die Welt” relembra o placar em duas matérias. Em uma delas, comemora a vitória das alemãs Ludwig e Walkenhorste sobre as brasileiras Ágatha e Bárbara na final do vôlei de praia, nesta quarta (17), e diz que o Brasil quer vingança. 

“Olá, Alemanha, a hora chegou! Depois de perder a final do vôlei de praia, os jogadores brasileiros querem se vingar na final olímpica do 7 a 1 contra a Alemanha na Copa do Mundo de 2014”. Na outra, diz que o Brasil tem um trauma e que a final não é apenas pelo futebol ou pelo ouro “Com a final dos sonhos, seleção alemã desperta o trauma”, diz o título. “Não é só sobre futebol. É sobre uma medalha de ouro em Olimpíada, que eles nunca ganharam. E sobre uma desgraça, que eles até hoje não esqueceram. E como?”, questiona a matéria. 

O “Bild”, tabloide de grande tiragem no país, também coloca tons de revanche na partida decisiva. “Adeus ao 7 a 1 – Brasil quer revanche na final no Rio”, diz a manchete. “Depois da prata em Londres-2012, Neymar (24) está determinado ao ouro. Especialmente porque os brasileiros ainda têm uma conta aberta com os alemães: o 7 a 1, desastre nas semifinais em 2014”, completa o texto. Para o “Frankfurt Allgemeine”, a goleada em 2014 é uma vergonha que não foi esquecida, e diz que a partida é questão de honra para o Brasil. 

“Brasil quer finalmente esquecer do 7 a 1”, diz a chamada. “Na final olímpica de futebol contra a Alemanha, o Brasil joga não só pelo ouro, mas também pela honra. A “vergonha de Belo Horizonte” nas semifinais da Copa do Mundo de 2014 não foi esquecida.” 

Já o “Spiegel” diz que o Brasil na final gera grandes expectativas. O jornal afirma que o 7 a 1 não poderá ser apagado no Rio. No entanto, enxerga uma nova tragédia em caso de derrota.”Jogadores brasileiros se encontram na final contra a Alemanha. Ironicamente. Uma vitória não vai apagar a vergonha de Belo Horizonte. Mas uma derrota seria um desastre para o brasileiro.” O “SportBild”, jornal dedicado aos esportes, publicou um texto opinativo do repórter Robert Schreier, que está no Brasil acompanhando os Jogos. Ele diz que sente o clima de vingança, mas tomado, talvez, pelo clima do Rio de Janeiro, afirma que o “Brasil mostrará mais uma vez quem é a nação número um no futebol”. (Fonte: Folhapress)

Por ciúmes, homem mata companheira a facadas em Ouricuri, PE

Uma jovem de 21 anos, identificada como Claudia Paulino da Silva, foi assassinada a facadas pelo companheiro Charles Araújo Gomes, 23 anos, na quarta-feira (17), no Sítio Ranchinho, povoado de Jatobá, Zona Rural de Ouricuri (PE).

Segundo informações da mãe do acusado à Polícia Civil, o casal convivia a cerca de 4 anos e tinha uma filha de 6 meses, ela afirmou ainda que no último, dia 17, por volta do meio-dia, o casal se desentendeu por motivo fútil, (ciúmes) e à noite a vítima recolheu suas roupas e decidiu sair de casa, rumo a casa de uma irmã, na mesma localidade, próximo a um riacho, o acusado encontrou a companheira e desferiu vários golpes de faca peixeira contra à mesma.

A vítima foi morta no dia em que comemorava o aniversário de 21 anos. A polícia ainda não prendeu o suspeito.

O corpo foi encaminhado ao IML de Petrolina para os exames cadavéricos.

Câmara de Vereadores de Ipubi-PE segue recomendação do TCE e rejeita contas do exercício 2005 do ex-prefeito Chico Siqueira

A Câmara Municipal de Ipubi-PE realizou na manhã dessa Quinta Feira, 18 de Agosto, a sua reunião semanal, a sessão aconteceu as 9h e contou somente com os cinco vereadores da oposição, Damázio , Marinalva, Najila, Socorro Fabricio e Bertinho. Também estava presente o Assessor Jurídico da Câmara Alex Delmondes e Advogados de defesa do Ex-prefeito Chico Siqueira.

A reunião iniciou com a palavra do Assessor Jurídico da Câmara, Alex Delmondes, que fez a leitura do parecer das contas referente ao exercício 2005 do ex-gestor Francisco Rubens Mário Chaves Siqueira, em Seguida o Advogado de defesa de Chico Siqueira, Marcos Torres, se pronunciou em tribuna explicando detalhes da defesa.

Vereadores presentes também fizeram breves pronunciamentos em tribuna, e na ocasião o presidente da Casa colocou em votação as contas do exercício 2005 do ex-gestor Francisco Rubens Mário Chaves Siqueira, e todos os cinco vereadores de oposição presentes seguiram a recomendação do TCE e votaram rejeitando assim as referidas contas.

Portal do Araripe

Patrimônio de candidatos à prefeitura de Ouricuri chega a milhões

Os candidatos à Prefeitura de Ouricuri declararam à Justiça Eleitoral patrimônio que vai de R$ 378.00,00 a R$ 1,1 milhão.
Obrigatório para quem disputa eleições, a declaração de renda terminou às 19h da última segunda-feira (15).

Conforme os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-prefeito Ricardo Ramos é o mais rico de todos os candidatos, sua fortuna chega a ( R$ 1.117.500,00 ) de bens declarados.
Em segundo lugar aparece o nome de Botinha com ( R$ 823.473,65 ) também em bens.

Os demais concorrentes aparecem seguidos de Juarez Saraiva com ( R$ 653.720,00 ), Marcello Cavalcanti ( R$ 581.500,00 ), Assis Junior ( R$ 425.000,00 ), Anderson Aquino ( R$ 378.181,64 ) e por último, Cezar de Preto com ( R$ 378.000,00 ).

Os bens declarados vão de participações societárias, contas bancárias, investimentos em imoveis e propriedades.

Os dados declarados por cada candidato podem ser conferidos acessando o site do TSE, ou através do Aplicativo ‘Candidaturas 2016’, disponibilizado pela Justiça e que pode ser baixado gratuitamente em dispositivos móveis (tablets e smartphones).

Informações: Assis Macedo

Nordeste receberá R$ 64,8 bi para desenvolvimento regional, segundo Ministério

Os fundos de desenvolvimento regional vão destinar R$ 64,82 bilhões em financiamentos para a região Nordeste nos próximos quatro anos. O valor representa um aumento de 20% em relação ao quadriênio anterior, que movimentou R$ 53,7 bilhões. Os recursos dos dois fundos do Ministério da Integração Nacional – de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e o Constitucional de Financiamento (FNE) – contemplam diversos setores da economia e impulsionam a geração de emprego e renda nos estados da região.

“Nosso objetivo é contribuir para a retomada dos investimentos nos setores produtivos e empresariais, oferecendo condições diferenciadas para que o Brasil possa crescer o mais rápido possível, gerando emprego e renda”, destaca o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Para o FNE, voltado principalmente a pequenos produtores, micro e pequenas empresas, mas também para grandes investidores, a expectativa é de crescimento anual: R$ 13,57 bilhões em 2017, R$ 13,97 bilhões em 2018, R$ 14,39 bilhões em 2019 e R$ 14,81 bilhões em 2020. Já o FDNE deverá disponibilizar cerca de R$ 2 bilhões ao ano para grandes projetos de investimento. Nos últimos anos, os financiamentos por parte dos dois fundos foram demandados por setores da indústria, infraestrutura, atividade rural, comércio e serviços, dentre outros.

O aumento no volume de recursos disponibilizados aos fundos regionais em todo o país foi anunciado pelo Governo Federal na última semana. Serão R$ 117,46 bilhões para o quadriênio 2017-2020, com disponibilidade anual de R$ 28,41 bilhões em 2017, um aumento de 5,6% em relação aos valores disponibilizados em 2016, que somaram R$ 26,9 bilhões. Para 2018, o montante previsto é de R$ 29,05 bilhões; para 2019 atinge R$ 29,68 bilhões e, em 2020, supera os R$ 30,32 bilhões. Os recursos vão atender a projetos produtivos nos estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Os Fundos Constitucionais de Financiamento têm como fonte de recursos 3% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) e não são passíveis de contingenciamento no Orçamento Geral da União (OGU). Os recursos também são cumulativos, ou seja, a arrecadação do ano anterior permanece no fundo para garantir a programação financeira dos anos posteriores. Os Fundos de Desenvolvimento Regional, apesar de serem passíveis de contingenciamento, não sofreram cortes nos últimos anos.

Governo de PE anuncia ações voltadas aos povos indígenas

Disposto a encontrar alternativas que minimizem os efeitos gerados por anos de desigualdade social, o governador Paulo Câmara determinou, nesta quarta-feira (17.08), a criação de uma Gerência Especial voltada às questões das comunidades indígenas em Pernambuco. O anúncio ocorreu durante encontro do chefe do Executivo estadual com representantes de 11 tribos pernambucanas, no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. Na oportunidade, Paulo também assegurou a construção do primeiro Plano Estadual de Políticas para a Comunidade Indígena. As duas ferramentas ampliarão o diálogo e o número de ações voltadas ao segmento.

Vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, a Gerência Especial terá a função de dialogar com os demais setores do Governo de Pernambuco. O cargo será ocupado por um representante da comunidade indígena, e a estrutura dessa coordenação também será definida de acordo com as principais demandas auscultadas. A Secretaria Estadual de Educação já conta com uma superintendência para a educação indígena.

Com relação à implantação do primeiro Plano Estadual de Políticas Públicas para a Comunidade Indígena, o mecanismo funcionará como uma orientação para a atualização das prioridades e para a consolidação de propostas voltadas ao segmento, no âmbito da administração estadual. A sua elaboração se dará em parceria com os demandantes, com o objetivo de atacar as principais necessidades observadas pelos índios pernambucanos.

O secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Isaltino Nascimento, destacou que a reunião desta quarta-feira contribuiu para o avanço da discussão sobre questões importantes para a população indígena do Estado. “As lideranças vão se reunir para elaboração das propostas, muitas experiências já apresentadas por eles devem ser aproveitadas”, completou. Isaltino disse ainda que o melhor método para a elaboração do novo plano estadual também será apresentado pelo segmento. “Eles é que vão nos dizer qual é o melhor processo”, pontuou.

EDUCAÇÃO – Na oportunidade, o secretário de Educação, Frederico Amâncio, ainda recebeu uma pauta de ações para a sua pasta. Alguns pontos abordados pelos integrantes da comissão tratam da contratação de professores, de auxiliares e a abertura de novas escolas no Estado. “São demandas que devem ser tratadas de forma detalhada. A gente vai solucionar, já nesse primeiro momento, as mais emergenciais. Após esse entendimento, nós vamos avançar em novos pontos”, garantiu. Frederico salientou que será necessário um diagnóstico detalhado da situação das unidades localizadas em comunidades indígenas. “O nosso canal de comunicação está 100% aberto. E nós vamos trabalhar para concluir cada reivindicação”, afirmou o secretário.

A professora Sueli, representante do povo Pankararu Entre Serras, aprovou a postura do Governo de Pernambuco. “Eu penso que o governador conseguiu sistematizar uma forma de encaminhar essas questões. Foi uma reunião produtiva”, ressaltou a professora, destacando a capacidade de ouvir de Paulo. “Acho que o diálogo constante é essencial para que essas sejam solucionadas”,completou.

Sindicato do Gesso empossa nova diretoria para o triênio 2016/2019

Novos líderes sindicais apresentaram oito propostas para desenvolver o polo gesseiro do Araripe
O Sindicato das Indústrias de Gesso do Estado de Pernambuco – SINDUSGESSO realizou a posse da Diretoria eleita para o período 2016/2019, na noite desta quinta-feira, 17, com a presença de líderes sindicais e empresários das indústrias do setor.
A Diretoria é composta por Ceissa Campos Costa como presidente e Eduardo Farias na função de 1º vice-presidente. Compõem ainda a Diretoria, os vice-presidentes Rinaldo Freire, Fabio Monteiro e Ariston Pereira; Gustavo Omena como Secretário, Hemã Bandeira, Tesoureiro e Meton Carvalho, Geovane Alves e Naiclê Campos são os diretores adjuntos. Existem ainda os Conselheiros Fiscais e também os Delegados sindicais que tem prerrogativa de representação institucional do SINDUSGESSO.

????????????????????????????????????

No plano de governo da nova Diretoria estão presentes 08 propostas para o desenvolvimento do setor gesseiro: normatização técnica dos produtos do gesso; construção da sede do sindicato em Trindade; captação de investimentos do BID para o projeto ProAPL do Gesso; debate sobre leis que incentivem o uso dos produtos de gesso em obras públicas; redução da base de cálculo da alíquota de ICMS Frete; capacitação dos gesseiros através de cursos técnicos; efetivação das políticas de gerenciamento de resíduos sólidos e integração com a UNIVASF para projetos de pesquisa e inovação tecnológica.
De acordo com a presidente do SINDUSGESSO, Ceissa Campos Costa, as oito propostas irão nortear a atuação do Sindicato em prol do desenvolvimento do polo gesseiro do Araripe. “Estes temas foram levantados numa grande escuta aos empresários do setor durante a formação do plano de ação para o triênio 2016/2019. Existem outras ações que iremos desenvolver sempre com o apoio irrestrito dos empresários que sabem quais são as dificuldades diárias enfrentadas pelo segmento e o que deve ser feito para alavancar a maior economia da região e uma das maiores de Pernambuco”, destacou.
A posse foi muito prestigiada por vários empresários do setor gesseiro e por representantes de entidades que trabalham em parceria com o Sindicato como a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco – FIEPE, SEBRAE, ITEP, Centro Tecnológico do Araripe e outros.

Romário Dias debate orçamento estadual para 2017

O deputado estadual Romário Dias (PSD) é o relator do primeiro capítulo do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2017, que está em tramitação na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O parecer do deputado foi aprovado, na última quarta-feira (17), na reunião da Comissão de Finanças da Casa, assim como os demais relatórios parciais ao projeto.
“A LDO 2017 determina as metas e prioridades a serem adotadas pelo Estado no exercício financeiro do próximo ano. Além disso, ela orienta como será feito o orçamento”, explicou Dias. Ainda de acordo com o deputado, é a LDO que norteia a elaboração das emendas parlamentares.
Arthur Marrocos (2)
Para este ano, a proposta é que sejam vinculadas 100% das emendas de execução obrigatória para áreas consideradas como prioridade para Pernambuco, entre elas saúde e educação. No ano passado, essa vinculação era de 50%.
O relatório final da LDO será apresentado e votado, na próxima quarta (24), na Comissão de Finanças. No dia seguinte, a votação deve ocorrer no Plenário da Alepe.

SECRETÁRIO
O secretário estadual de Planejamento, Márcio Stefanni, detalhou para os parlamentares os principais pontos da LDO 2017 durante a reunião da Comissão de Finanças, na quarta. Segundo as explicações do secretário, para o próximo ano, a previsão é de uma receita de R$ 30 bilhões. No entanto, nos anos seguintes, a estimativa é de queda: R$ 29,4 bilhões para 2018 e R$ 29,1 bilhões, em 2019.

Abono salarial ainda não foi retirado por mais de 28 mil pessoas em PE

O novo prazo para sacar o Abono Salarial do PIS – Programa de Integração Social – ano-base 2014 termina no próximo dia 31, em 15 dias. Mas mais de 900 mil brasileiros ainda não retiraram o benefício – em Pernambuco são 28.771 trabalhadores celetistas que tem direito. O valor é de um salário mínimo (R$ 880) e está disponível em qualquer agência da Caixa.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, pede o apoio de empregadores e entidades sindicais para que ajudem a divulgar a informação entre os empregados e filiados. “Precisamos fazer com que a informação chegue a um maior número possível de pessoas porque esse é um benefício importante e é um direito do trabalhador”, diz.

Têm direito ao abono salarial os trabalhadores que tenham exercido atividade remunerada durante pelo menos 30 dias em 2014 e recebido até dois salários mínimos por mês nesse período. Além disso, é necessário estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os trabalhadores podem consultar se têm direito ao benefício pelo portal http://abonosalarial.mte.gov.br/, inserindo CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento.  Outras informações podem ser obtidas diretamente com a Caixa no telefone 0800-726 02 07. Para os trabalhadores do serviço público que recebem o PASEP é preciso procurar o Banco do Brasil pelo número 0800-729 00 01. Mais informações também pela Central de Atendimento Alô Trabalho 158, do Ministério do Trabalho.