Silvio diz que renúncia joga Temer nas mãos de Moro

“No dia da cassação daquele bandido do Eduardo Cunha, eu disse que aquele ladrão iria entrar para história como um parlamentar que tinha cassado dois presidentes, a presidente Dilma e o presidente Temer. É evidente que Temer e sua turma não tem mais condições de passar mais nem um minuto lá no Palácio do Planalto. O Michel Temer tem que renunciar! Porque é que ele está comedo de renunciar? Por que na hora que ele renunciar, ele perde o foro privilegiado, e ele vai para a mão de Sergio Moro”, disse Silvio.

Veja o vídeo

Mulher utiliza seus dois filhos menores para matar idosa que lhes fornecia água gelada e TV em Petrolina

Na segunda-feira (10) através de uma coletiva de imprensa, a delegada de Homicídios da Polícia Civil (PC) Sara Machado e os delegados Magno Neves e Marceone Ferreira, apresentaram detalhes do assassinato da aposentada, Abenigna Lucia do Bonfim, de 67 anos. Dois adultos e dois adolescentes participaram do crime.

Segundo informações da polícia, dos quatro envolvidos no crime, três conheciam e conviviam com a vítima. Alessandra de Castro Silva, de 42 anos, e seus dois filhos um garoto de 14 anos e uma garota de 17 anos, eram vizinhos de Abenigna Lucia e por não ter energia elétrica em casa, frequentavam a residência da vítima para assistir TV e pegar água gelada. Durante o convívio os três fizeram um levantamento dos bens da vítima e premeditaram o crime. 

O corpo foi localizado no interior da casa da vítima no final da manhã do dia (05/04/2017), com mãos e pés amarrados por peças de roupas da própria vítima, estando a cabeça coberta por sacolas plásticas e envolta em fita crepe. Vítima amordaçada também com fita adesiva. ABENIGNAteve morte por asfixia.

Diligências iniciais davam conta que o crime ocorreu na noite do sábado, dia (01/07/2017), quando a vítima foi vista pela última vez na frente de casa sentada junto com a vizinha de alcunha BAIANA e uma filha adolescente. Depois desta noite a vítima, que morava sozinha, não mais foi vista por vizinhos e também não manteve contato com a família. 

Pelas características do crime, não havendo qualquer sinal de arrombamento na casa, a primeira linha de investigação foi no sentido de ter sido crime de proximidade, praticado por pessoa que tinha livre acesso à casa da vítima. As investigações iniciaram com a última pessoa que esteve com a vítima ainda em vida, portanto, a vizinha BAIANA.

 

Contradições nos depoimentos de BAIANA, aliada à informação anônima no sentido da participação de LEO, amigo da acusada e morador do bairro João de Deus, no crime levaram à elucidação do crime, tendo LEO sido localizado pela equipe de investigação com o aparelho celular subtraído da casa da vítima quando da sua morte.

Tomou-se conhecimento ainda que BAIANA, no dia do encontro do corpo de ABENIGNA, teria negociado um notebook com terceira pessoa a quem estava devendo, tendo no dia (06/04/2017), se tomado conhecimento através de familiares da vítima que tal aparelho também fora levado da casa de ABENIGNA. LEANDRO DOS SANTOS FERREIRA e ALESSANDRA DE CASTRO SILVA confessaram o crime que teve como motivação roubar a vítima.

Com a prisão de LEANDRO ficou esclarecida toda a teia criminosa, tendo dois adolescentes, um de 14 anos de idade e outra de 17 anos, participação direta no crime, cabendo à adolescente deixar o portão da casa da vítima aberto para o acesso de LEANDRO e ao adolescente de 14 anos olhar a rua para avisar qualquer movimentação de pessoas. Os dois adolescentes tiveram suas internações decretadas e cumpridas e estão sendo cumpridas nesta data. (Fonte: Vale em Foco)

Viciados, arrogantes, inescrupulosos e comodistas

 

O cidadão nasce, cresce, toma um rumo na vida ou procura um vício, para esconder suas frustrações. Outros vivem à procura de formas e trejeitos para ganha a vida de um jeito cômodo, ou seja: ganhar dinheiro sem a preocupação se está ou não produzindo alguma coisa. Importante é status e mostrar para a sociedade sua bem sucedida conquista.

Travestido de bom-mocismo quando na verdade exala arrogância, é o mais perfeito “idiota” comendo o filé e deixando os ossos para quem produz – (VICIADOS).

Hoje, vejo a política como um ninho de aranhas, um mapa que aponta uma mina que, não sabemos se de ouro ou de guerra prestes a explodir. O que vemos na verdade é o cidadão surgindo das cinzas sem qualquer perspectiva (pois tudo que tentou na vida não deu certo) reaparecendo como neo-rico, levando uma vida de luxo, tratando quem contesta de besta, incompetente e falador –(ARROGANTES).

O futuro e o presente que só nos serve para recordar o passado. Vejo cidadãos que a princípio criticam, buscam provas contra uma determinada gestão e depois se aliam passando a defendê-la com unhas e dentes, e quando alguém tenta se manifestar vem a ameaça: vamos acionar quem falar sobre certos assuntos…! (INESCRUPULOSOS)

Quando a oposição ganha, muita gente passa a acreditar que, ficaremos livres de certas pessoas, agora teremos novas caras, teremos uma nova visão de administração. Que nada! Vamos continuar vendo algumas caras, apenas mudando de função, pois, por serem parentes de algum político quer prestou apoio ao eleito, terão do direito de continuar comodamente ocupando cargos ou funções. (COMODISTA ATIVO)

Há outro cidadão, aquele que bate no peito e diz: – Eu sou concursado, eu não estou aqui de favores, estou, porque passei em um concurso. Normalmente está ali só e tão somente para receber o salário no fim do mês, trabalhar é um mero acaso, só quando estiver disposto…!

(ESSE É O COMODISTA CARRAPATO, VIVE SUGANDO O SANGUE ALHEIO)

Vavá Dias, é empresário, compositor, poeta escritor

Paulo Câmara navega em mares turbulentos e consegue atrair para suas bases políticas de arrimo, políticos fracassados como o ex-prefeito de Araripina

74% dos pernambucanos reprovam a gestão socialista pelo levantamento do Instituto de Pesquisa Uninassau. O governador Paulo Câmara (PSB) é aprovado apenas por uma ínfima parcela (16%) que deve ser a contemplada com uma gestão que nunca aterrissou de fato para equacionar os problemas do povo pernambucano, que o diga o Sertão do Araripe, e apenas usou os artifícios das arbitrariedades para tentar maquiar um desastre administrativo.

O maior gargalo que o pernambucano enfrenta hoje e o topo da lista de problemas, a segurança, se avolumou tomando proporções dimensionais que cidades antes vistas como seguras agora entram na lista da criminalidade, da violência, e da ineficiência do Estado. O Pacto Pela Vida, sepultado na gestão de Câmara, não teve nem uma ás na manga para ressuscitá-lo e os secretários e equipes de segurança do Estado, batem cabeça para entender o que precisa ser feito, além de reclamar da crise, para garantir ao nosso povo, mais tranquilidade. Gastos exorbitantes e irracionais são receitas que o financeiro da gestão não consegue contabilizar e identificar para investir em áreas com a segurança, saúde e criação emprego, e  abrir portas de incentivos que tirem o Estado da inércia.

Para complicar ainda mais uma gestão que não escuta as categorias, as reivindicações da população, o governador naufraga em números de impopularidades jamais visto por um governo que devia estar em ascensão política e como capitão de um time que vivia a sombra de Eduardo Campos (in memorian), conseguiu atrair para suas bases de apoio o mesmo redemoinho de políticos que fracassaram em suas gestões como o prefeito de Araripina, Alexandre Arraes e sua digníssima esposa,  a deputada Roberta Arraes (PSB), que tem se envolvido nas questões apenas dos interesses daqueles que vivem protegidos pelos cabides de empregos nas instituições estaduais, onerando ainda mais os cofres públicos.

Temos a certeza quase cristalina que o líder que os pernambucanos procuram com certeza não tem o perfil de Câmara, que negocia apenas com os conchavos que lhes são convenientes, esquecendo-se de escutar aqueles que precisam de gerente, para resolver as questões primordiais e ter um norte para acreditar que sairemos desse quadro de caos atual.

Por enquanto aqui no sertão, principalmente em Araripina e nas cidades governadas por aqueles que não são da base aliada do governador, tudo tem sido travado, maltratando o cidadão pernambucano araripeano, que deveria ser de verdade o contemplado com políticas sociais, política públicas direcionadas para todos, indiferente de partido, credo ou raça. Mas não é isso que vemos por aqui no sertão. Em Araripina, a deputada Roberta Arraes continua com sua política medonha e protegida pelas forças partidárias do Palácio do Campo das Princesas. Nada faz, e nem deixa quem quer fazer. Atrapalha e se mantém como “articuladora do Governador” na Região do Araripe, tentando atrair votos com o mesmo discurso balela de “Por Amor ao Sertanejo”.

Faz-me rir.

Foto: Rafael Diniz

Pesquisa aponta o senador Armando Monteiro (PTB) como favorito para governador nas eleições do próximo ano

O Instituto de Pesquisa Uninassau comprovou em sondagem para a eleição de 2018 o que o próprio eleitor pernambucano apontou: Câmara e os seus aliados (incluindo os de Araripina) não empolgam e nem criam expectativas positivas.

Nesse cenário aparece como protagonista novamente o senador Armando Monteiro (PTB) com 22% das intenções de votos na pesquisa estimulada. O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), aparece com 12% e o governador Paulo Câmara (PSB), apenas com 6%, seguido do ministro das Cidades, Bruno Araújo(PSDB), com 2%.

A pesquisa comprova que mesmo não tendo um opositor forte, o senador Armando Monteiro ainda que com uma sombra de dúvida pela queda vertiginosa nas eleições passadas, mesmo pela comoção da morte do ex-governador Eduardo Campos (morto em um acidente aéreo), os eleitores ainda acreditam que a liderança que procuram precisa combater fortemente o PSB no Estado, para acabar de vez com um modelo de gestão, que muitos acreditam já está ultrapassado.

Um “Ás na manga” da política pernambucana poderia surgir do próprio partido socialista se caso o senador Fernando Bezerra Filho (PSB) e citado na Operação Lava-jato, resolvesse abandonar o barco socialista, se filiar a um outra legenda, se integrar ao PTB de Monteiro, ao PSDB de Bruno Araújo e ao DEM do ministro Mendonça Filho, para fortalecer um grupo que enfrentaria a Frente Popular, com chances de destronar Câmara. Isso a cada dia é visualizado como impossível devido a já aproximação do senador Bezerra com as forças do Palácio das Princesas. Enquanto isso, as cartas da oposição é mesmo dirigida ao senador Armando Monteiro que com a enorme rejeição de Paulo Câmara, pode sim, ser a opção para os pernambucanos no próximo ano.

Ong Servos precisa deixar suas portas abertas para atender as comunidades carentes de Araripina

Depois da visita do presidente da câmara, Evilásio Mateus (PSL), do chefe de Gabinete, Edson da Silva Jacó (Edson de Maru), da Secretária de Ação Social, Suzilene Amorim Castro ao Projeto Vida Plena, mantido pela Ong Servos para conhecer as atividades voluntárias que acolhe 60 crianças com idades entre 05 a 14 anos, nos períodos manhã e tarde, com ensino de reforço escolar, informática, estudo bíblico, jogos, arte, violão, todos os anos no Bairro da Vila Bringel, nesta cidade, os seus representantes resolveram pedir um espaço na tribuna da Casa Joaquim Pereira Lima para expor a situação da Ong que passa por momento financeiro difícil e se não conseguir ajuda dos entes público pode fechar às portas e deixar muitos adolescentes desamparados e a margem das fragilidades que lhes são inerentes.

O presidente do Projeto Vida Plena em Araripina, Sertão do Pernambuco, Genecy Junior, usou o tempo que lhe foi concedido na câmara para agradecer pela oportunidade e direto ao assunto lembrou que a Ong Servosainda não é de conhecimento de toda a população araripinense apesar de já ter 10 anos em atividade na cidade. Ressaltou da importância da ONG  que atende as comunidades da Vila Bringel, Cavalete 1 e 2 e adjacentes que vinha sendo mantida pelos empresários do Sul do País e que a partir de agosto de 2016 os recursos não chegaram mais e a instituição deliberou uma crise financeira. A partir daí, foram dispensados os funcionários e então iniciou-se um trabalho de voluntariados para manter o projeto funcionando e para isso a busca de apoio e suporte do poder público, dos empresários, de pessoas física, foi o caminho mais viável para encontrar ajuda, disse Júnior.

O vereador Francisco Edvaldo (PSB) em um aparte disse que tem acompanhado o trabalho da ONG e parabenizou pelo trabalho de principalmente acolher jovens que podiam desviar de suas condutas e se colocou a disposição para ajudar o projeto.

Para a voluntária Rubeneide Oliveira (Tia Neide para as crianças das comunidades atendidas pela ONG) em outras ocasiões aquela casa havia sido procurada para ter conhecimento do projeto e que provavelmente estava guardado em alguma gaveta dos gabinetes parlamentares. O poder executivo na gestão do ex-prefeito Lula Sampaio e Alexandre Arraes, agora como na gestão de Raimundo Pimentel, foi acionado, e nunca obtiveram um resultado positivo, lembrou.

Para Neide o início de começar no projeto veio com a perda do seu filho Renan Rubens Oliveira Paixão (ex-jogador do Bode do Araripe) que no luto foi um alento para abraçar a causa do projeto. Lembrou que dos 60 filhos que adotou para cuidar, três são sobrinhos do vereador Francisco Edvaldo (que parabenizou o projeto em seu aparte) e que naquele momento todos eram testemunhos dos fatos.

Cobrou dos vereadores que prometeram em campanha se envolver na luta pelos projetos sociais e reforçou sua fala dizendo que a Juíza do Trabalho Carla Lacerda se prontificou a conhecer o projeto na sexta-feira (dia 24).

O vereador João Dias (PSB) sugeriu uma reunião interna da Ong com os vereadores para decidir como poderiam ajudar o projeto.

Finalizou pedindo apoios de todos os integrantes da Casa Parlamentar convidando todos os presentes a conhecer o projeto na Vila Bringel.

Fotos de alguns projetos realizados pela Projeto Vida Plena

Em 16 de outubro de 2016, o Araripina em Foco postou um vídeo contando um pouco do projeto

 

Veja vídeo clicando no link

 

 

Um inventário de crimes

Condenado a 50 anos de cadeia e preso há quatro, o publicitário Marcos Valério quer se transformar em delator na Operação Lava Jato. Em fevereiro, o operador do mensalão apresentou ao Ministério Público um cardápio do que pode contar. São sessenta itens de histórias que presenciou e participou na última década, enquanto esteve à frente de esquemas ilegais para financiar campanhas, pagar propinas e calar desafetos de políticos. A papelada está sob análise em Brasília, porque envolve autoridades com foro privilegiado. As últimas investidas de Valério para conseguir um acordo de colaboração não vingaram. Mas o que ele falou se confirmou. Em 2012, bem antes de vir a público o escândalo do petrolão, Valério revelou num depoimento a procuradores da República que um esquema de corrupção na Petrobras servira como fonte de dinheiro sujo para calar um chantagista que ameaçava envolver o ex-presidente no assassinato do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, ocorrido em 2002. Cinco anos depois, a Lava-Jato encontrou provas que corroboravam o que ele dissera e levou à condenação do empresário Ronan Maria Pinto, o tal chantagista que teria recebido 6 milhões de reais de forma fraudulenta, entre outros personagens. O publicitário agora promete responder a uma pergunta que permanece um mistério: Quem mandou matar Celso Daniel? VEJA apresenta uma síntese dessa e de outras histórias que Valério ameaça detalhar, como a operação do PT para subornar um ministro do Supremo, mesadas distribuídas aos cabeças do partido e o caixa dois que abasteceu campanhas do PSDB.

Damião Sousa – política | Araripina em Foco | Foto:Paulo Filgueiras/EM/D.A Press/VEJA

Temer diz que reforma evita “colapso” da Previdência

Enquanto cidades por todo o país têm protestos nesta quarta-feira contra a reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer, o presidente deu declarações em defesa das mudanças nas regras do INSS. Temer afirmou que a reforma “não vai tirar direito de ninguém” e se destina a salvar o sistema previdenciário do “colapso”.

“Nós apresentamos um caminho para salvar a Previdência do colapso, para salvar os benefícios dos aposentados de hoje e dos jovens que se aposentarão amanhã.  Quem tem direito adquirido, ainda que esteja no trabalho, não vai perder nada do que tem. Mas é prevenir o Brasil do futuro”, afirmou o presidente, em um evento de que participaram os presidentes do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, e do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, além do ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy.

O peemedebista também citou o caos fiscal no Rio de Janeiro, que parcela salários de servidores e aposentados desde o ano passado, e estados como Rio Grande do Sul e Minas Gerais, que decretaram estado de calamidade em função do desarranjo nas contas públicas. “Nós não queremos que o Brasil, daqui a seis, sete, oito anos, seja obrigado a fazer o que está sendo feito nesses estados, uma restrição absoluta”, afirmou o presidente.

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) enviada pelo Planalto ao Congresso para reforma da Previdência prevê, entre outros pontos, idade mínima de 65 anos para aposentadoria e tempo de contribuição mínimo de 25 anos ao INSS. De acordo com o presidente, “uma ou outra adaptação” pode ser feita pelos parlamentares.

“Mas não podemos fazer uma coisa modestíssima agora para que daqui a quatro ou cinco anos tenhamos que fazer como Portugal, Espanha, Grécia e outros países, que tiveram que fazer um corte muito maior porque não preveniram o futuro”, enumerou.

Temer também disse que seu governo “imunizou” o Brasil contra o “populismo fiscal” por meio da sanção da PEC que impõe um teto aos gastos públicos e pontuou o que entende como medidas populistas e populares.

“As medidas populistas são aquelas feitas de uma maneira irresponsável. Elas têm efeito imediato, aparentemente cheio de aplausos, para logo depois revelar-se um desastre absoluto. As medidas populares não, elas não têm aplauso imediato, mas têm o reconhecimento posterior, o que nós estamos praticando são medidas populares e não medidas populistas”, comparou.

Os embates para as eleições em 2018 já começaram

A movimentação das duas deputadas do Araripe vislumbrando 2018 tem se intensificado e a ex-primeira dama e atual deputada socialista Roberta Arraes, tem se aproveitados das oportunidades e da ligação com o governador do Estado Paulo Câmara (PSB) para aparecer em fotos principalmente em eventos de instituições estaduais.

Recentemente Roberta Arraes apareceu ao lado do Secretário de Agricultura Nilton Mota, entregando uma saca de sementes a um agricultor, e a deputada garante que o evento que faz parte do Programa de Distribuição de Sementes que contemplou nove municípios da Região do Araripe, já é uma das demandas de reivindicações que ela fez a Câmara. Os dois (a deputada e o secretário) posam para foto segurando a saca.

A deputada também aparece em mais uma das instituições estaduais, a GRE Sertão do Araripe, ladeada por alunos, professores e autoridades da justiça eleitoral, participando do Programa Eleitor do Futuro. Ela fez questão de ressaltar dos avanços na educação e um salto na qualidade do ensino em Pernambuco, mas evidente não quis mencionar e nem deve levar para os seus discursos, como deixou essa mesma educação que tanto exalta, na cidade em que o marido governou por quase cinco anos.

Enquanto isso a deputada Socorro Pimentel (PSL) espera que o seu marido agora prefeito de Araripina, faça o dever de casa para que em 2018 entre em outra disputa com vantagens de conseguir outra vitória diante daqueles que agora fazem oposição ferrenha (que eles afirmam ser “oposição com responsabilidade”) ao governo de Pimentel e a ações da deputada na assembleia legislativa de Pernambuco.

Com a mesma arma que foi usada para atacar o seu esposo nas eleições passada nas disputas municipais, afirmando que ele levou a maioria das obras para o Município de Ouricuri, agora na oposição a deputada Roberta Arraes defende que o Instituto de Medicina Legal – IML, pelas questões geográficas, seja instalado em Ouricuri, contrariando a defesa de Socorro que defendia a bandeira do Município de Trindade para receber o empreendimento.

A deputada Socorro Pimentel que faz parte da bancada de oposição ao governo do Estado tem defendido a liberação dos recursos das emendas impositivas, advertindo que muitas vezes  essa tem seguido um caminho dos deputados ligados ao Palácio do Campo das Princesas.

Isso tudo é apenas um aperitivo para o ano que vem. Teremos muitas lutas no reconhecimento de paternidade de obras como a UPA-E de Ouricuri, o Centro de Hemodiálise de Araripina, o tão sonhado Aeroporto Regional, e outras que podem sair do papel em 2018 para também tentar fortalecer as bases fragilizadas de Paulo Câmara no Sertão do Araripe.

E por falar em Câmara…Fernando Bezerra Coelho (PSB) pode ser um dos prováveis opositores em 2018 na disputa para o governo do Estado?

Saiba como serão as peças publicitárias de Temer

No domingo passado, Michel Temer recebeu em sua casa o marqueteiro do PMDB, Elsinho Mouco. Eles tiveram a primeira conversa sobre o programa a que o partido terá direito em março.

Como a aprovação do governo está no fundo do poço, ficou definido que eles vão aproveitar o tempo da legenda na TV para enumerar os avanços da administração Temer. A ideia central é dizer que “o partido que mudou o Brasil agora vem pra reformar”. Temas como a queda da inflação, dos juros, a PEC do teto dos gastos e o saque do FGTS serão explorados como conquistas da população.

Além disso, o objetivo é mostrar a necessidade das reformas previdenciária, trabalhista e tributária. No dia 20 de março, começam as inserções publicitárias, de 30 segundos, e o programa, de 10 minutos, vai ao ar no dia 30. Ainda falta definir se o pró- prio Temer vai aparecer ou se outros vão falar dele e do governo.