Hackers falsificam perfil da Arari FM no Facebook e Polícia Federal entra no caso

Ninguém está livre de ser vítima dos hackers nas redes sociais. Nem mesmo a Rádio Arari FM 90,3 que há 28 anos lidera a audiência no Sertão do Araripe pernambucano.

Recentemente, criminosos passaram a usar imagem da emissora sem sua autorização, criando um perfil falso (conhecido também como fake), no site de relacionamentos Facebook.

Prontamente a diretoria da Rádio irá fazer uma queixa à Polícia, denunciando o ocorrido e solicitando abertura de inquérito. A denúncia já está sendo investigada pela Polícia Federal (PF), em Salgueiro e, muito em breve os envolvidos no delito estarão sendo intimados a depor.

As autoridades alertam que sempre há um limite entre a diversão e o abuso. Quem opta por criar perfis fakes nas redes sociais para buscar o anonimato pode ultrapassar esse limite e cometer crimes contra a honra, tais como calúnia, difamação e injúria.

A mesma prática pode incorrer também em crime de falsidade ideológica. Além disso, poderá incidir a repercussão cível, em que a pessoa lesada poderá requerer ressarcimento por danos morais.

A diretoria da Arari FM disse esperar que sua iniciativa contra os crimes virtuais praticados na Grande Rede sirva de incentivo àqueles que diariamente têm sua intimidade e vida privada invadida “por pessoas covardes, inescrupulosas e manipuladoras” que, achando que estarão impunes, procuram denegrir a honra e moral de terceiros.

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução