Diretório Nacional decide retirar candidatura de Marília Arraes. PDT, Podemos e Pros podem anunciar palanque próprio

O Diretório Nacional do PT não deu ouvidos as bases do partido que, ontem, expressaram seu desejo pela candidatura de Marília Arraes para governadora e manteve a decisão da executiva nacional de uma “aliança branca” com o PSB. Com isso o partido vai rachar, mas a orientação  – costurada por Lula, Gleisi e Humberto Costa – é mesmo apoiar o candidato Paulo Câmara. A decisão deve ser anunciada a qualquer momento.

Marília Arraes chegou confiante em São Paulo para a reunião feita em um hotel estampando uma camiseta com os dizeres “Meu Santo É Forte”. Estava acompanhada de militantes pernambucanos que fazem parte da direção nacional mas as cartas já estavam na mesa. E fez de tudo para provar que poderia vencer ás eleições e que era uma candidata potencialmente forte, como atestavam as pesquisas. Foi em vão.

Pŕe-candidato a senador pelo Avante, Silvio Costa, dará uma coletiva daqui a pouco e deve anunciar que seu partido, o Pros e o PDT devem lançar uma chapa alternativa com o apoio de Marília Arraes que já disse que não sobe no palanque de Paulo Câmara.

A aliança com o PSB provocou mal estar em todo o país e pode deixar sequelas para o futuro do partido. Além de ser mais um erro estratégico do PT.

Blog do Ricardo Antunes