2ª turma do STF analisará habeas corpus de Lula

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, afirmou há pouco que caberá à segunda turma do STF analisar dois habeas corpus do ex-presidente Lula contra o presidente eleito Jair Bolsonaro e contra o juiz Sérgio Moro. A defesa do ex-presidente questionou parcialidade no julgamento do juiz Sérgio Moro, “comprovada” – segundo o processo – com a aceitação do juiz para compor a equipe de governo de Bolsonaro.

Na sua opinião Lula deve ou não ficar preso?  Os processos que envolve o ex-presidente são legítimos ou apenas jogada política para prender Lula e tirar o PT do poder?

AF News/Foto: Reprodução

Bolsonaro pede que votação de Estatuto do Desarmamento fique para 2019

O deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC) afirmou ter recebido uma ligação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pedindo para deixar para o ano que vem o projeto de lei de sua autoria que revoga o Estatuto do Desarmamento.

A declaração foi feita em sua conta no Twitter nesta segunda-feira (5/11).

“Se forçássemos a barra para votar esse ano, haveria risco de a proposta ser rejeitada – e um trabalho de 6 anos iria pelo ralo. A composição do novo Congresso é mais conservadora. Com os novos deputados, as chances de aprovarmos o PL 3722 são bem maiores”, escreveu o parlamentar.

No Facebook, o parlamentar citou que o capitão da reserva disse que vai precisar de seus esforços para fazer o meio de campo entre o governo e a bancada do MDB em votações importantes a partir de 2019. “É com alegria – e sabendo do peso que esta responsabilidade traz – que aceito a missão”, emendou Peninha, que foi reeleito para a Câmara dos Deputados no pleito deste ano.

Na semana passada, o deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), líder da bancada da bala no Congresso, afirmou esperar que o Estatuto do Desarmamento fosse revisado ainda este ano no Congresso. As declarações foram dadas em entrevista exclusiva à Rádio Eldorado.

“Eu acho que sim (que o Estatuto pode ser revisto em 2018). É um assunto que já vem constantemente sendo lembrado e discutido. É maioria simples. Sabemos que temos maioria para aprovar essa flexibilização do Estatuto”, afirmou.

 

Do Estadão/Foto:Reprodução

Em Araripina: Dona de bar é presa por tráfico de drogas no bairro Planalto

A proprietária de um bar nas proximidades do bairro Planalto, em Araripina, no Sertão de Pernambuco, foi presa por tráfico de drogas na madrugada do último sábado dia (03). A acusada foi identificada como Francisca Fernandes de Souza, de 38 anos.

De acordo com policiais da 9ª CIPM, após receberem informações anônimas de que no “Bar de Nenê” estaria ocorrendo a venda de drogas, se deslocaram até a Travessa Santa Rita. Ao chegarem, realizaram uma abordagem e a dona do bar confessou ter três (3) pedras de cocaína e a quantia em dinheiro no valor de R$ 344,00.

Presa em flagrante, à mulher e o material apreendido foram conduzidos para a Delegacia de Plantão, no município de Ouricuri, Sertão do Araripe, onde ficou à disposição da Justiça.

 

Por Allyne Ribeiro/AF/Foto: Ilustrativa

Moro aceita superministério da Justiça de Bolsonaro

O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta quinta-feira (1º/11) o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para comandar o superministério da Justiça. O magistrado vai divulgar uma nota detalhando os termos da proposta que aceitou.

Sob forte esquema de segurança e em meio à presença de apoiadores e entusiastas, o juiz Sérgio Moro deixou pouco antes das 11h desta quinta-feira a residência do presidente eleito, Jair Bolsonaro, com quem esteve reunido durante a manhã para tratar do convite feito ao magistrado para comandar o Ministério da Justiça.

Moro se dirigiu ao Rio de Janeiro, tendo saído do Paraná, na manhã desta quinta para conversar pessoalmente com Bolsonaro. Durante o trajeto, Moro afirmou que a motivação de seu encontro com Bolsonaro se dá em razão de o país precisar adotar medidas contra a corrupção e o crime organizado.

O magistrado ensaiou falar com a imprensa antes de deixar o local, mas o tumulto provocado com a presença maciça de jornalistas

 

Do Estadão/Foto:Divulgação

Capoeira se torna Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco

A capoeira passa a ser, a partir desta quarta-feira (31), Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco. O título foi concedido com a sanção, pelo governador Paulo Câmara (PSB), do Projeto de Lei nº 1709, de 7 de dezembro de 2017, que tem autoria do deputado estadual Zé Maurício (PP).

De acordo com o governo de estado, o objetivo da lei é “fortalecer os laços da cultura e da educação e perpetuar a importância da manifestação cultural na vida dos pernambucanos”. Manifestação cultural que tem origem afro-brasileira, a capoeira é caracterizada como jogo, luta e dança, praticados inicialmente pelos escravos de origem africana.

A roda de capoeira foi registrada como bem cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 2008. Em novembro de 2014, recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Orquestra Sinfônica do Recife

No dia 9 de outubro, a Orquestra Sinfônica do Recife (OSR) passou a ser Patrimônio Cultural Imaterial da cidade. A Lei 18.519/2018 foi sancionada pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB) e publicada no Diário Oficial do Recife após projeto de lei da vereadora Ana Lúcia (PRB).

Fundada há 88 anos, a OSR tem 85 músicos que tocam violas, violinos, violoncelos, contrabaixos, flautas, oboés, clarinetes, fagotes, trompas, trompetes, tubas e instrumentos de percussão. A orquestra foi fundada pelo primeiro regente, Vicente Fittipaldi. De acordo com a Prefeitura do Recife, a OSR é a orquestra mais antiga do Brasil em atividade ininterrupta.

Do G1 Petrolina

“Faço politica com seriedade” diz Evilasio Mateus

“Faço politica com seriedade para mudar a vida das pessoas para melhor”, foi assim que se expressou na manhã desta quarta-feira (31), na Radio Arari FM, o presidente da Câmara de Vereadores de Araripina, Evilasio Mateus (PSL), ao justificar seu voto no candidato reeleito a deputado federal, Fernando Filho, do Democratas.

“Faço politica prá ter a oportunidade de mudar a vida das pessoas para melhor. Eu voto num deputado para conseguir poços artesianos com até 300 metros de profundidade. Faço politica para conseguir quadras poliesportiva, calçamento, asfalto, ambulâncias, apoio para as associações de mandiocultura e etc. Então, eu faço politica em troca de trabalho. Eu votei em Fernando Filho, porque sei, que dele, posso cobrar trabalho em prol da nossa região, como ele já mostrou e vem mostrando”, disse.

Sobre as críticas que recebe por não ter votado em um candidato da terra, Evilásio Mateus explicou que está pronto para que na hora que Araripina tiver um candidato com reais chances de chegar à Câmara Federal, como aconteceu com o empresário Valdeir Batista em 1998, ele disse que está pronto para ajudar. “Vou estar junto batendo na porta dos araripinenses e pedindo voto. Mas se o cidadão, só porque é de Araripina e diz que quer ser candidato a deputado federal mas não reúne condições de se eleger, como ele vai me convencer a pedir votos prá ele ? “, indagou.

Evilásio disse ainda, que os votos que os candidatos da terra obtiveram nesta eleição de 2018, serviram apenas para completar votações de candidatos de fora. “O eleitor votou num candidato daqui e elegeu um de fora. Qual a força que a gente vai ter agora pra procurar esse deputado, que se serviu dos votos de Araripina apenas para atingir o coeficiente eleitoral ?” Frisou.

Por Roberto Gonçalves/Foto: Reprodução

Prefeitos do Agreste e do Sertão vão a Senado e têm apoio garantido por Fernando Bezerra

Brasília, 31/10/18 – Cinco prefeitos do Agreste e do Sertão pernambucanos foram recebidos nesta manhã (31), em Brasília, pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Durante as audiências, no gabinete do Senado, Erivaldo Oliveira (PSD), Tiago Nunes (MDB), Joãozinho Tenório (PSDB), Edson Vieira (PSDB) e Hilário da Silva (PSD) receberam o apoio do senador em ações que vão beneficiar os municípios de Serrita, Agrestina, São Joaquim do Monte, Santa Cruz do Capibaribe e Brejo da Madre de Deus, respectivamente.

Além da intermediação de Fernando Bezerra junto a diferentes órgãos do governo federal para dar mais celeridade a ações e programas executados nestas cidades, os prefeitos solicitaram a atuação do senador na liberação de recursos previstos em emendas parlamentares. As principais demandas dos gestores foram nas áreas de saúde, educação e infraestrutura urbana e hídrica. “Estaremos sempre à disposição para ajudarmos os prefeitos a garantirem mais qualidade de vida, emprego e dignidade aos pernambucanos”, destaca Fernando Bezerra Coelho.

Assessoria de Imprensa/Foto: Reprodução

Deputada Roberta Arraes vota a favor de extinção da delegacia de combate a corrupção em Pernambuco

Um projeto bastante polêmico foi aprovado ontem terça-feira(30), na Alepe – Assembleia Legislativa de Pernambuco. o Projeto de Lei nº 2066/2018, de autoria do Poder Executivo, que prevê a criação, na Polícia Civil, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco). Pela manhã, a Comissão de Justiça rejeitou duas emendas à proposta apresentadas pela deputada Priscila Krause (DEM). As sugestões pretendiam preservar, na estrutura do novo órgão, as delegacias de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) e de Crimes contra a Propriedade Imaterial (Deprim).

Entenda como funciona o projeto>>>

Das duas deputadas estaduais que representam a região do Araripe, deputada Socorro Pimentel (PTB) e deputada Roberta Arraes (PP), só uma foi contra a extinção da delegacia de combate a corrupção no estado de Pernambuco, que foi a deputada Socorro Pimentel. Já a deputada Roberta Arraes votou a favor do projeto para acabar com a delegacia de crimes contra a corrupção em setores públicos.

A deputada Socorro Pimentel (PTB) pediu a permanência dos trabalhos da Decasp. “Deixem a Decasp trabalhar e continuar a fazer o seu serviço de forma eficiente!”, exigiu. Ela falou que em uma das emendas que não foram aprovadas, sugeria a manutenção da decasp na nova estrutura.

Veja os deputados que votaram para a aprovação do projeto:

🔴Adalto Santos (PSB)

🔴Alberto Feitosa (SD)

🔴Aluísio Lessa (PSB)

🔴André Ferreira (PSC)

🔴Augusto César (PTB)

🔴Beto Accioly (PP)

🔴Bispo Ossesio Silva (PRB)

🔴Claudiano Martins Filho (PP)

🔴Clodoaldo Magalhães (PSB)

🔴Diogo Moraes (PSB)

🔴Dr. Valdi (PP)

🔴Eduíno Brito (PP)

🔴Eriberto Medeiros (PP)

🔴Everaldo Cabral (PP)

🔴Francismar Pontes (PSB)

🔴Henrique Queiroz (PR)

🔴Isaltino Nascimento (PSB)

🔴Jadeval de Lima (PMN)

🔴João Eudes (PP)

🔴Joaquim Lira (PSD)

🔴Joel da Harpa (PP)

🔴José Humberto Cavalcanti (PTB)

🔴Júlio Cavalcanti (PTB)

🔴Laura Gomes (PSB)

🔴Lucas Ramos (PSB)

🔴Marcantônio Dourado (PSB)

🔴Nilton Mota (PSB)

🔴Odacy Amorim (PT)

🔴Pastor Cleiton Collins (PP)

🔴Paulinho Tomé (PRP)

🔴Pedro Serafim Neto (PSDC)

🔴Ricardo Costa (PP)

🔴Roberta Arraes (PP) – Deputada que representa a região do Araripe

🔴Rodrigo Novaes (PSD)

🔴Rogério Leão (PR)

🔴Romário Dias (PSD)

🔴Sérgio Leite (PSC)

🔴Simone Santana (PSB)

🔴Teresa Leitão (PT)

🔴Tony Gel (MDB)

🔴Vinícius Labanca (PP)

🔴Waldemar Borges (PSB)

🔴Zé Maurício (PP)

DEPUTADOS QUE VOTARAM CONTRA:

🔵Priscila Krause (DEM)

🔵Socorro Pimentel (PTB) – Deputada que representa a região do Araripe

🔵Antônio Moraes (PP)

🔵Edilson Silva (PSOL)

AF News/Damião Sousa/Foto: Reprodução

Ciro se diz traído por Lula

Ciro Gomes diz ter sido “miseravelmente traído” por Lula e reafirma que não deu apoio a Fernando Haddad no segundo turno porque não quer mais fazer campanha com o PT. Em entrevista à Folha, a primeira desde a eleição de Jair Bolsonaro, o ex-candidato do PDT confirma informação de bastidores da campanha: foi convidado a ser vice de Lula quando o PT ainda encenava a candidatura do ex-presidente preso.

“O lulopetismo virou um caudilhismo corrupto e corruptor que criou uma força antagônica que é a maior força política no Brasil hoje. E o Bolsonaro estava no lugar certo, na hora certa. Só o petismo fanático vai chamar os 60% do povo brasileiro de fascista. Eu não, de forma nenhuma”, declarou, num entrevista toda ela dedicada a bater no PT – mais que em Jair Bolsonaro.