Araripina: Moradores de Gergelim estão recebendo água escura nas torneiras

Moradores do distrito de Gergelim em Araripina, Sertão do Araripe, estão reclamando da qualidade da água que está chegando nas torneiras. Desde o domingo dia 11, os moradores estão recebendo nas torneiras uma água escura, que parece até ser de esgoto.

Uma moradora entrou em contato com a nossa redação para reclamar. Segundo ela, o fato está acontecendo desde domingo, a moradora disse ainda que não sabe a quem recorrer para resolver esse problema.

A responsabilidade do abastecimento de água é a Compesa, nossa equipe tentou contato com a diretoria, más não conseguimos falar com ninguém. Deixamos o espaço aberto para representantes do órgão se explicar sobre esse caso que está acontecendo em Gergelim.

AF News/redação/Foto: Reprodução

Vejas mais fotos

 

Araripina será destaque em evento no Recife que debaterá tecnologias de produção de forragem no semiárido pernambucano

Lideranças empresariais, governamentais e técnicos de todo o estado se reunirão nesta segunda (12) num hotel do Recife, das 8h30 às 12h, para buscar alternativas que possam mitigar as pressões da estiagem na região semiárida de Pernambuco. Essa é a expectativa para a 7 ª Sessão do Fórum Permanente de Convivência Produtivas com as Secas 2018, que apresentará a palestra ‘Tecnologia de produção de forragem  em áreas áridas’, do pesquisador americano da Texas A&M University, James Muir.

Na ocasião, produtores, empresários, acadêmicos e representantes do Poder Público conhecerão alternativas aplicadas pelos Estados Unidos, através do uso de tecnologias, que possibilitam o conservação, armazenamento e estoque do rebanho para atender os longos períodos de estiagem.

Segundo informações da Federação da Agricultura do Estado (Faepe), uma das características da região semiárida do Nordeste e de Pernambuco, em particular, é a ocorrência de secas frequentes com consequências previsíveis e sempre negativas sobre a produção agrícola e pecuária. “Este tipo de informação é crucial para previsões de situações de emergência e respostas ágeis quando da ocorrência de períodos sem água e alimentação”, explica Pio Guerra, presidente da Faepe e do Fórum das Secas.

Visitas técnicas

Na terça (13), o pesquisador norte-americano, acompanhado do coordenador do Fórum, Geraldo Eugênio e equipe, conhecerá experiências exitosas de produção tecnificada no município de Araripina (PE), Sertão do Araripe (foto). A primeira parada será no Rancho Jota, que desenvolve um sistema de alimentação de caprinos e ovinos, com Banco de Energia (palma adensada) e com  Banco de Proteína (leucina). Em seguida, Muir visitará o Sítio Riacho Fundo – experiência da Escola Aberta Integrada e Sustentável. O trabalho de campo se encerra no JP Ranch, referência na produção de palma adensada com irrigação por gotejamento para alimentação de ovinos. O Fórum das Secas é uma iniciativa da Faepe, em parceria com o Sebrae-PE.

Blog do Carlos Brito/Foto: Reprodução

Enem 2018 tem o menor número de ausentes em dois anos

Com 5,5 milhões de inscritos, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 registrou o menor número de ausentes nos dois dias de prova desde 2016, segundo o Ministério da Educação (MEC). Em 4 de novembro, primeiro dia da prova, 24,9% dos alunos não se apresentaram para o exame, 4,9 pontos porcentuais a menos do que o ano passado. No segundo dia, 29,2% dos candidatos faltaram, 2,8 pontos porcentuais a menos.

De acordo com o ministro da Educação, Rossieli Soares, maior número de ausências no segundo dia já é esperado por conta de eventuais problemas de logística dos alunos ou de desistências. “Historicamente a ausência no segundo dia sempre é maior, pois há alunos que acabam desanimando por algum acontecido do primeiro dia“.

Em São Paulo, o total de participantes que não se apresentaram nos locais de prova foi maior que a média nacional: 26,7% e 32,4%, respectivamente. O Estado teve 937 mil alunos cadastrados no exame.

Segundo o MEC, nenhuma ocorrência que tenha impedido a execução das provas foi registrada neste domingo. Diferentemente dos outros anos, não haverá a reaplicação do exame.

Eliminações

Neste segundo dia, 64 pessoas foram eliminadas do Enem por descumprimento de regras gerais do edital, o que inclui ausência da sala antes do horário permitido e utilização de material impresso. Além disso, um inscrito se recusou a fazer a coleta de dados biométricos e um aluno foi retirado do exame após passar pela revista no detector de metais.

Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini ressaltou o lançamento da página de registros de ocorrências, recurso inédito na realização do Enem. No portal do participante, no site do Inep, alunos poderão avisar a partir da segunda-feira, dia 12, sobre problemas durante a prova que possam ter afetado no resultado. (Fonte: Portal Terra)

Ouricuri: Mulher comete suicídio

Jéssica Gabriele Freire, de 40 anos, cometeu suicídio ingerindo comprimidos e cortando os pulsos na noite de sábado (10) para domingo (11) em sua residência no bairro Santa Maria em Ouricuri, nas proximidades do Ponto de Apoio.

Segundo informações, Jéssica morava sozinha, tinha um filho que reside com os avós no bairro Santo Antonio em Ouricuri e a mesma estava depressiva e que já havia tentado tirar a própria vida a cerca de dois meses.

O corpo de Jéssica foi enviado para necropsia no Instituto de Medicina Legal (IML) Petrolina na madrugada desta segunda-feira (12). (Cariri Filho)

Sergio Moro vai virando um Posto Ipiranga do B

Já se sabia que Paulo Guedes será, sob Jair Bolsonaro, o Posto Ipiranga da Esplanada dos Ministérios, mentor de todas as soluções na área econômica. Tomado pelo conteúdo de suas entrevistas, Sergio Moro parece ambicionar a condição de Posto Ipiranga do B, dono das respostas ético-jurídicas do futuro governo.

Na sua entrevista mais recente, Moro disse que atuará como conselheiro de Bolsonaro quando estiver em jogo a idoneidade de outros ministros. Denunciados por corrupção devem ser demitidos? “Se a denúncia for consistente, sim”, declarou o futuro ministro da Justiça ao programa Fantástico.

Moro prosseguiu: “Eu defendo que, em caso de corrupção, se analise as provas e se faça um juízo de consistência, porque também existem acusações infundadas, pessoas têm direito de defesa. Mas é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as cortes de Justiça proferirem o julgamento.”

“Eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com o risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico”, afirmou Moro, ao reiterar que obteve de Bolsonaro o compromisso de que o novo governo não oferecerá escudo a suspeitos de corrupção. Cinco dias antes, em entrevista coletiva, Moro dissera que sua presença no governo dissiparia até os receios de retrocesso democrático.

Leia artigo na íntegra clicando ao ladoSergio Moro vai virando um Posto Ipiranga do B 

Josias de Souza

França prefeito de SP em 2020 em lugar de Doria

Dirigentes do PSB querem que o governador Márcio França, derrotado pelo tucano João Doria na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes, saia candidato a prefeito de São Paulo em 2020.

França recebeu 58% dos votos na capital, onde a rejeição a Doria aumentou após sua decisão de abandonar a prefeitura para concorrer às eleições estaduais. O governador disse ao PSB que vai pensar no assunto. (Blog do Magno Martins)

Farra de vereadores em boate com dinheiro público

A Câmara Municipal de Iacanga, em SP, deve votar no dia 19 proposta de abertura de comissão para investigar o uso de dinheiro público por cinco vereadores na boate de luxo Bomboa, na capital.

A acusação se baseia em notas fiscais de R$ 340 e R$ 370 apresentadas à Casa como prestação de contas de viagens oficiais feitas em junho de 2017 e de 2018.

O Ministério Público de SP já entrou com ação contra os parlamentares, citando que o local, apresentado como restaurante, “é predominantemente destinado à satisfação da lascívia”. Os investigadores afirmam que o local é frequentado por garotas de programa.(Mônica Bergamo)

Preso do regime semiaberto é assassinado a tiros em Petrolina

Um homem foi assassinado na manhã deste sábado (10) em Petrolina, Sertão de Pernambuco. A vítima, identificada como Wellington Pereira Ayres, estava passando de carro pela rotatória da Avenida Cardoso de Sá, quando foi atingido por tiros. Wellington perdeu o controle do veículo e bateu em um prédio que fica no local.

De acordo com a Polícia, Wellington Pereira Ayres tinha saído da Penitenciária Doutor Edvaldo Brito, em Petrolina, onde cumpria pena pelo crime de estelionato. Ainda segundo a polícia, desde maio ele estava no regime semiaberto, utilizando tornozeleira eletrônica.

O crime teria sido cometido por homens em uma moto. Até o momento, ninguém foi preso. O corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Petrolina.

G1/Petrolina

Deltan: Moro mudará ‘engrenagens do sistema’

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, disse que Sergio Moro será mais importante em Brasília do que na capital paranaense. Em Curitiba, disse Deltan, Moro lutou contra as “engrenagens” de um sistema ajustado “para não funcionar contra corruptos poderosos.” Acredita que, em Brasília, o juiz irá “mudar as engrenagens desse sistema.”

O chefe da Lava Jato fez uma analogia entre a investigação e o tratamento de uma enfermidade. “Nós nos sentimos como um médico, que identificou uma doença grave e importante no paciente e recomendou tratamento. Mas o tratamento nunca foi aplicado. Ano após ano, a gente refaz o diagnóstico e a recomendação de tratamento. E o tratamento nunca veio.”

Deltan recordou as dez medidas anticorrupção enviadas ao Congresso como projeto de iniciativa popular. Lembrou o pacote com 70 novas medidas elaboradas sob a coordenação da Fundação Getúlio Vargas e da Transparência Internacional. ”Nada disso jamais foi convertido em lei”, lamentou. Moro já informou que planeja retirar desse embrulho a matéria-prima para a elaboração dos projetos que enviará ao Congresso no início de 2019.

As declarações de Deltan foram veiculadas no mesmo dia em que o corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, requisitou explicações a Sergio Moro. O juiz terá 15 dias para se defender da acusação feita por deputados petistas de que sua transferência para a equipe ministerial de Jair Bolsonaro seria uma decorrência direta de sua atuação nos processos contra Lula.

Moro já tratou do tema em sua primeira entrevista coletiva como ministro indicado. Disse que Lula foi condenado porque ”cometeu crime.” Recordou que sua sentença foi ratificada por três desembargadores do TRF-4. Realçou que o Supremo negou habeas corpus a Lula. “Não posso pautar a minha vida num álibi falso de perseguição política”, acrescentou.

Josias de Souza 

Menos direitos para “destravar” a economia

Para destravar a economia, será preciso optar pela redução de direitos trabalhistas, afirmou nesta sexta-feira, o presidente da República eleito, Jair Bolsonaro, em transmissão pelo Facebook. “O que queremos é destravar a economia. Esse é o caminho. Os empresários têm dito para mim que nós temos que decidir: ou todos os direitos e desemprego ou menos direitos e emprego”, afirmou.

Bolsonaro disse ainda que “o Brasil é um país dos direitos”, todos previstos na Constituição, e que não vai “tirar” esses direitos Em seguida, porém, acrescentou que está ouvindo o setor produtivo e que, para gerar vagas de trabalho, precisará atender à demanda dos empresários. “Nós não podemos salvar o Brasil quebrando o trabalhador”, disse Bolsonaro, ao comentar o projeto de elevar a alíquota previdenciária de 11% para 22%, que chamou de “absurdo”.

Disse ainda confirmar na equipe econômica que está formando, sob a liderança do economista Paulo Guedes, com quem se reuniu nesta sexta-feira, e que possui “carta branca” para trabalhar. “O Paulo Guedes deixou bem claro que quer abrir o mercado, mas que, para isso, tem que diminuir os impostos, senão quebra os empresários brasileiros. Eu confio nele”, acrescentou.

Bolsonaro citou ainda o general Augusto Heleno, que ficará com o Gabinete de Segurança Institucional, em vez do Ministério da Defesa. “Fiquei feliz com a ideia do general ao meu lado para me aconselhar”, disse. (AE).

Estadão Conteúdo