Apostador de Vitória de Santo Antão acerta sozinho os seis números da Mega-Sena e vira milionário

Uma aposta do estado de Pernambuco acertou as seis dezenas do concurso 1.914 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (22) em Teodoro Sampaio (SP). O ganhador é da cidade de Vitória de Santo Antão e faturou R$ 5.805.678,69.

Veja as dezenas sorteadas: 16 – 29 – 33 – 39 – 42 – 44.

A quina teve 27 apostas ganhadoras, e cada uma vai levar R$ 60.549,38 . Outras 2.403 apostas acertaram a quadra e vão receber R$ 971,90 cada uma. A estimativa de prêmio para o próximo sorteio, no sábado (25), é de R$ 16 milhões.

Ex-prefeito de Araripina celebra 88 anos

Pedro Alves Batista,nasceu na cidade de Araripina-PE, em 22 de Março de 1929,filho de Florentino Alves Batista e Joaquina Alves Batista. Estudou o Ensino Fundamental no colégio Diocesano em Crato-CE em 1949, o Ensino Científico no Colégio Nobrega em 1955, em Recife-PE. Formou-se no Curso de Medicina na Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco em 08 de dezembro de 1960.

Dr. Pedro Foi Diretor Médico do Hospital Fernando Bezerra em Ouricuri-PE e Diretor do Hospital Santa Maria em Araripina-PE, em 1976 foi candidato a prefeito de Araripina pelo Partido da Arena, sendo eleito exerceu o mandato de seis anos.

Casou-se com Mary Muniz de Farias Batista tendo como filhos,Eduardo de Farias Batista, Lana Mara de Farias Batista, Pedro Henrique de Farias Batista e Leonardo de Farias Batista. Vive hoje em dia na cidade de Araripina com sua família e presta seus serviços como médico na Casa de Saúde São José, hospital este, fundado por ele e que realizou o primeiro parto cesariano da região.

Seu sonho é que sua família continue sempre unida, feliz e temente à Deus. E tem como ideia a aplicação da saúde e justiça, para todos que necessitam. Sua maior alegria é ver sua região se desenvolvendo, seu povo feliz com saúde e prosperidade.

(Por Martilho Filho/Foto:Divulgação)

Jovem de 18 anos comente suicídio em Santana do Cariri e deixa carta de despedidas

Jovem cometeu suicídio por meio de envenenamento no município de Santana do Cariri (CE),  na manhã de ontem quarta-feira (22). A vítima foi  Jaynne Nuvens, 18 anos.  Confira na integra a carta deixada pela adolescente:

“Eii amor primeiro eu qria te pedir desculpa,mil desculpas.(pra todos) Qro que saiba que te amo muito assim como amo Jorginho,Pai,Jordan,Jasmim,Jaine,Joaninha,madrinha,Enzzo,mainha,Savio até mesmo mãe …Amo muito mesmo,não queria fazer vcs passar por isso mais infelizmente eu não gosto de viver e nunca gostei, e faço muita besteira e não queria mais dar desgosto a pai ver a cara dele de decepcionado é muito pra mim, sei que deveria pensar no que faço, mais é que vejo as coisas de outra forma oq eu faço pra mim “é de boa”!! Mais qro que vc fale pras pessoas que foi um alívio pra mim fazer isso,pq minha cabeça pede todos os dias pra mim morrer não só agr com esse acontecimento não, sempre … Quando tentei me matar que foi todo aquele caos eu ouvi muito: PQ VC FEZ ISSO? ISSO NÃO TEM JUSTIFICATIVA … Mais é um erro das pessoas ficaram procurando justificativa… EU FIZ ISSO PQ EU QUIS EU SOU A JUSTIFICATIVA EU NUNCA GOSTEI DE VIVER, MORRER PRA MIM É UM ALÍVIO!! Peço que dê todo conforto pras pessoas próximas sei que vc vai ser forte pq nosso laço é forte,não só vc mais Enzzo tbm minha família vai precisar de vcs…Vc pode tá me achando egoísta,mais foi melhor assim! As pessoas vão me julgar tanto,mas que se dane…As pessoas só sabem jugar mesmo nunca veem o lado da pessoa Enzzo sabe a senha do meu cell qro que vc e ele vejam minha aventura com Thiago foi ótimo e prazeroso kkk o carnaval marcou!!!(Se não fosse Enzzo … Não tinha achado o caminho da casa dele ) Tô chorando tanto escrevendo isso pq os momentos bons da minha vida estão passando por minha cabeça Esses dias ia passando por mãe e ela cantou uma música…Eu amo vc menina …Aquilo me doeu tanto,me fez ver que o amor prevalece depois de muito caos Em fim…  AMO VCS!!QUANDO OS GÊMEOS ENTENDER QRO QUE FALEM PRA ELES QUE OS AMO MUITO E SE ASSISTE VIDA POS MOSTE VOU SEMPRE AMAR ❤❤❤❤ LEMBREM DA JAYANE DOIDINHA ”

(Fonte: plimplimcariri)

Vagas de emprego para Araripina e Ouricuri

Vagas disponíveis na Agência do Trabalho de Araripina para a data desta 23/03/2017.

Obs. Vagas sujeitas a alterações no decorrer do dia.

Confira as vagas:

Uma vaga para Técnica em Enfermagem.  

Médio completo não informado.    Possuir corem ativo ou inativo                     

Uma vaga para auxiliar administrativo. Médio completo não informado.                  

* vaga para Ouricuri (exclusiva para PCD (Deficiente).

Temer e Dilma provam, política é feita de farsa

Na política, todos são, em grau menor ou maior, falsos. Essa falsidade vai do ‘bom dia’ que um político dá a outro que gostaria de ver submetido a uma chuva de canivetes até a hipocrisia de um elogio dirigido a alguém detestável que a conveniência política se encarregou de dotar de qualidades extraordinárias. O relacionamento entre Dilma Rousseff e Michel Temer comprova essa teoria.

Chamado de “fraco” por Dilma, Temer reagiu numa conversa com o repórter Roberto D’Ávila, exibida na noite desta quarta-feira, na Globonews: “Prefiro ser fraco do que ser forte, porque os que se dizem fortes destruíram o país. Então, nesse sentido, eu prefiro a fraqueza à fortaleza. Mas fraco não sou. […] É que as pessoas confundem educação cívica, educação pessoal, com eventual fraqueza. Não vou mudar meu jeito. Sempre deu certo assim, vou continuar assim.” Até bem pouco, com os pés fincados no palanque, o mesmo Temer enaltecia a força de Dilma no combate à ditadura. Repare no vídeo abaixo.

Dilma havia espicaçado Temer numa entrevista à repórter Maria Cristina Fernandes, publicada há seis dias no jornal Valor. “Não adianta toda a mídia falar que ele é habilidoso. Temer é um cara frágil. Extremamente frágil. Fraco. Medroso. Completamente medroso. […] É um cara que não enfrenta nada!”. A mesma oradora apresentava o companheiro de chapa nos comícios como “uma pessoa experiente, séria, competente e capaz.” Veja na cena abaixo.

Certos encontros e desencontros da política não têm grande serventia. Até porque a história e o pragmatismo mostram que os insultos não costumam impedir futuras alianças. Arroubos como os de Dilma e Temer servem apenas para reforçar no imaginário da plateia a convicção de que o teatro da política é mesmo o território da farsa. Convém não levar a sério os seus protagonistas. Sob pena de fazer o papel de idiota.

(Por Josias de Souza)

Vulcão aparece no Nordeste em Maranguape-CE, terra onde nasceu Chico Anísio

Uma fonte de água fervente na Serra de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, chamou atenção dos moradores e autoridades. A causa do fenômeno ainda é desconhecida, mas já ficou conhecido nas redes sociais como o “minivulcão de Maranguape”. Uma equipe de geólogos vai estudar o caso nesta quinta-feira (23).

De acordo com Sílvio Nunes, coordenador da Defesa Civil em Maranguape, foi constatada a existência de uma fonte jorrando água com temperatura elevada, fumaça e “odor alterado”. Ainda não há informações se a água e fumaça exaladas são nocivas ou inócuas.

No vídeo que viralizou nas redes sociais, as pessoas especulam que o calor da vapor “é suficiente para cozinhar o ovo”. 

Na tarde desta quinta, geólogos da Universidade Federal do Ceará vão visitar a região, em um sítio da Fundação Mata Atlântica, uma área de proteção ambiental, para identificar o fenômeno.

“Por enquanto, é difícil até especular do que se trata, porque apenas vimos alguns vídeos do caso. Se é um fenômeno natural ou antrópico [causados por intervenções humanas], só saberemos depois das análises no local”, explica o professor de geologia Afonso Almeida, que fará parte da expedição de análise do “minivulcão”.

(Fonte: G1 do Ceará)

Universitários de Direito da Facisa vão contribuir com o atendimento no Núcleo de Assistência Jurídica

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas de Araripina – Facisa, formalizou um importante termo de cooperação com a Secretaria de Desenvolvimento Social de Araripina para ceder universitários dos VII e VIII períodos do curso de Direito ao Núcleo de Assistência Jurídica – NAJ. Os alunos da disciplina de Estágio Supervisionado I, sob orientação da professora Maria Joselândia Gomes de Oliveira Rocha, auxiliarão os advogados do núcleo no atendimento à população assistida.
O termo de cooperação assinado no dia 21 de março com a presença da Secretária de Desenvolvimento Social, Suzilene Alves e da Coordenadora do curso de Direito da Facisa, Mayana Neri, vai oportunizar que três alunos voluntários (Ronikerlly Antunes de Melo, Mateus de Alencar Brito e Neurismá França da Costa) participem, durante até 12 meses, das atividades do NAJ – órgão ligado à secretaria que atende diariamente à população que necessita ter acesso ao judiciário e não dispõe de recursos financeiros.
Os universitários de Direito irão participar das orientações jurídicas, conciliações e mediações, acompanhar o andamento processual, elaborar peças processuais, petições iniciais e serão avaliados pelos advogados do NAJ nos critérios de assiduidade, pontualidade, apresentação pessoal, disciplina, atendimento aos cidadãos, elaboração de peças processuais e o desenvolvimento técnico.
O objetivo do projeto e do termo de cooperação é propiciar ao aluno uma formação não somente teórica, mas prática, social, tornando-o proativo e em sintonia com o mercado de trabalho, bem como capacitando-o para o Exame de Ordem que é a única via de acesso à profissão de advogado.
Participaram da assinatura do termo de cooperação os advogados do NAJ André Lage, Kézia Nunes, Herbert Lucas e Glendo Andrade e a professora da disciplina de Estágio Supervisionado I, Josy Rocha.

 

Crédito fotográfico: Bruno Rostand / SECOM

 

Câmara aprova projeto que libera terceirização

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o texto-base do projeto que libera a terceirização do trabalho e também altera as regras para contratação temporária. O texto foi aprovado por 231 votos contra 188, com 8 abstenções, e agora segue para a sanção do presidente Michel Temer.

O placar indica que o governo pode ter dificuldades para aprovar as reformas trabalhista e, principalmente, a da Previdência, que será votada por meio de Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que exige um mínimo de 308 votos favoráveis na Câmara.

O projeto permite a terceirização inclusive das atividades-fim das empresas e amplia de três meses para até nove meses o período dos contratos temporários – seis meses, renováveis por mais três.

Atualmente a legislação veda a terceirização da atividade-fim e prevê que a prática possa ser adotada em serviços que se enquadrarem como atividade-meio, ou seja, aquelas funções que não estão diretamente ligadas ao objetivo principal da empresa.

No caso do serviço público, a exceção da terceirização será para atividades que são exercidas por carreiras de Estado, como juízes, promotores, procuradores, auditores, fiscais e policiais. Outras funções, mesmo que ligadas a atividade-fim, poderão ser terceirizadas em órgãos ou empresas públicas.

Discussões

Desde o início da sessão, a oposição obstruía os trabalhos. A obstrução só foi retirada após acordo para que fosse feita a votação nominal do projeto e simbólica dos destaques. O acordo foi costurado entre o líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e parte da oposição.

O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) criticou o projeto e disse que a iniciativa vai fazer com que a maioria das empresas troque os contratos permanentes por temporários. “Essa proposta tem por objetivo uma contratação mais barata, precarizando e negando direitos. O próximo passo é obrigar que os trabalhadores se transformem em pessoas jurídicas, abrindo mão de férias, licença-maternidade e outros direitos”, disse.

No início da tarde, o relator Laercio Oliveira (SD-SE) apresentou o seu parecer e rebateu as críticas. De acordo com o deputado, o projeto não retira direitos. “Faço um desafio: apontem dentro do texto um item sequer que retire direitos dos trabalhadores. Não existe”, disse.

O líder do governo, Aguinaldo Ribeiro, defendeu o projeto com o argumento de que a medida vai ajudar a aquecer a economia, gerando novos empregos. “O Brasil mudou, mas ainda temos uma legislação arcaica. Queremos avançar em uma relação que não tira emprego de ninguém, que não vai enfraquecer sindicatos. Eles também vão se modernizar”, disse.

(Com Reuters e Agência Brasil)

Governo vê rombo de 58 bilhões no orçamento

Os ministérios da Fazenda e do Planejamento anunciaram nesta quarta-feira a existência de um rombo de 58,168 bilhões de reais no Orçamento. Esse é o montante que falta para o cumprimento da meta de déficit fiscal, de até 139 bilhões de reais.

O valor efetivo do corte no Orçamento, entretanto, será divulgado na terça-feira. A expectativa era que o governo anunciasse hoje o valor do corte no Orçamento.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o governo espera decisões judiciais que podem chegar a 18 bilhões de reais em favor da União para definir o tamanho do corte.

Segundo ele, medidas sobre aumento de tributos – que também podem reduzir o tamanho do corte – serão igualmente anunciadas na próxima semana.

Segundo Meirelles, o corte final será bem menor que a deficiência financeira apontada hoje. “O contingenciamento final será substancialmente menor que R$ 58,2 bilhões”, prometeu.

O ministro afirmou que o governo estuda medidas compensatórias para cobrir a deficiência. “Vamos aguardar mais alguns dias para termos segurança maior para decidirmos sobre o contingenciamento e sobre aumento de tributos, se necessário, para compensar essa diferença”, completou.

Segundo Meirelles, questões importantes para a definição do tamanho real do corte ainda estão em andamento, como a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre uma usina hidrelétrica que poderá ser privatizada, adicionando um valor estimado em 3,5 bilhões de reais para a União. Outras duas usinas cuja decisão ainda está nas mãos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) podem gerar uma receita adicional de 6,5 bilhões de reais.

“Existem estimativas que mostram que as receitas só com essas três chegam perto de 10 bilhões de reais. E também no STJ, há decisões sobre precatórios que podem acarretar valores adicionais de 6 bilhões de reais a 8 bilhões de reais “, acrescentou Meirelles. “Então essas questões judiciais somadas podem representar 14 bilhões de reais, 16 bilhões de reais ou 18 bilhões de reais. Mas como ainda não há decisão, não pudemos incluir no relatório”, resumiu.

(Com Agência Brasil)