“Está existindo uma perseguição aos funcionários e músicos da banda Maestro Alvaro Campos” afirma o presidente do SIMA