Eduardo Campos sai dia 1º de abril: Data agrada, mas incomoda.

O governador Eduardo Campos (PSB) pode deixar o Palácio do Campo das Princesas no dia 1º de abril para se lançar candidato à presidência da República. Na mesma data, em 1964, seu avô, Miguel Arraes, foi preso depois do Golpe Militar. Tropas cercaram o Palácio das Princesas, no Recife, e propuseram que ele renunciasse ao cargo de governador de Pernambuco. Arraes rechaçou. Quem rememora é a Jornalista Mônica Bergamo, na sua coluna da Folha de S.Paulo desta quarta-feira (29). Observa ainda a colunista: ‘”Caso a sugestão, feita por colaboradores próximos ao governador, vingue, será passada a ideia de que ele sai do mesmo lugar em que o avô foi preso para cumprir um “destino interrompido”. O único, porém: 1º de abril é também o dia da mentira”.