Companhia aérea confirma às famílias dos passageiros que não há sobreviventes

O primeiro-ministro da
Málasia, Najib Razak, disse com “grande tristeza” que dados de
satélite mostram que o avião Boeing 777 que fazia o voo MH370 se perdeu no
Oceano Índico. Às famílias, a companhia aérea Malaysia Airlines anunciou que
nenhum dos ocupantes da aeronave sobreviveu.
“Com profunda tristeza
e pesar, de acordo com estes novos dados, devemos concluir que o voo MH 370
terminou no Oceano Índico Sul” disse o primeiro-ministro durante rápido
pronunciamento à imprensa marcado nos últimos minutos em Kuala Lumpur. A
conclusão do governo foi feita com base em informações coletadas por satélites
da companhia Inmarsat e da Agência de Investigação de Acidentes Aéreos do Reino
Unido (AAIB, na sigla em inglês), entre outras informações.
Visivelmente consternado,
Najib Razak informou aos jornalistas que novas informações devem ser prestadas
às famílias e à imprensa na terça-feira.

Minutos antes de o
primeiro-ministro falar à imprensa, as famílias dos passageiros e tripulantes
do voo que ia de Kuala Lumpur para Pequim receberam uma mensagem de texto em
que a Malaysia Airlines diz que “nenhuma das pessoas a bordo
sobreviveu”. “A Malaysia Airlines lamenta profundamente que temos de
reconhecer sem qualquer dúvida que o voo MH370 se perdeu e nenhuma das pessoas
a bordo sobreviveu”, diz a mensagem publicada pela imprensa britânica.
“Todas as evidências sugerem que o avião caiu no Oceano Índico Sul”,
completa o texto. 
(Jornal do Comercio)