“ARARIPINA VIROU UM LIXO SÓ”