Araripina e Bodocó recebem Corporação Musical Cemadipe

Após passar por Petrolina, o projeto nacional Sonora Brasil, realizado pelo Sesc, chega ao Sertão do Araripe com a banda Corporação Musical Cemadipe (GO). Com o tema ‘Bandas de música: formações e repertórios’ a apresentação do grupo acontecerá em Araripina nesta quarta-feira (16/5), às 19h30, no Lions Club. No dia seguinte (17/5) é a vez de Bodocó receber a banda, às 20h, no Sesc Ler. O acesso é gratuito.

 A Corporação Musical Cemadipe é uma banda formada por jovens de Aparecida de Goiânia (GO). A criação do grupo, em 2005, ocorreu como uma proposta de educação musical baseada em referências comumente encontradas em cidades do interior do Brasil. No caso deste grupo, é realizado um trabalho bastante sistematizado e embasado teoricamente pelo fato de ter à frente um maestro/professor com formação acadêmica.

 A história da banda tem origem no Centro de Educação Infantil Marista Divino Pai Eterno (Cemadipe), que desde 2001 atua com projetos de cunho social, atendendo famílias do bairro Madre Germana com vistas à atenção a seus direitos no campo da Educação. Na composição do panorama apresentado no projeto, a Cemadipe representa as bandas civis que lidam com repertórios de marchas e hinos. Formada por naipes de metais e percussão, abordando repertórios de relevância histórica e com atenção especial a compositores goianos, o grupo também vai apresentar instrumentos de fanfarras e exemplos de seu repertório específico.

 SONORA – Em seus 20 anos de circulação nacional o projeto Sonora Brasil apresenta ao público expressões musicais fortes, mas ainda pouco difundidas e que integram o cenário cultural brasileiro. O projeto está apresentando os temas ‘Na pisada dos cocos’ e ‘Bandas de música: formações e repertórios’ no biênio 2017/2018 com a participação de quatro grupos em cada tema. Na primeira etapa da 20ª edição do projeto Araripina e Bodocó receberam quatro grupos de coco. Agora terão a oportunidade de assistir ‘Bandas de música: formações e repertórios’.

 A intenção é traçar um panorama das tradicionais bandas que, espalhadas por todo o Brasil, são reconhecidas como importantes instituições formadoras de músicos, responsáveis pela base da educação musical de um grande número de instrumentistas que hoje integram orquestras e conjuntos de câmara. Têm origem no meio militar, de onde assimilaram características marcantes como o uso de uniforme, o repertório de marchas e a instrumentação. Com a intenção de recuperar repertórios originais, históricos ou recentemente compostos, o Sonora Brasil traz quatro formações distintas, sendo três representando os grupos tradicionais que se apresentam nas ruas e nas praças e um representando o segmento da música de concerto com repertório inspirado na sonoridade das bandas. 

 Assessoria de Imprensa/Foto: Reprodução