Aliados de Eduardo da Fonte são orientados a deixar convenção da Frente Popular, no Internacional

Informações não oficiais indicam que aliados de Eduardo da Fonte estão sendo orientados a deixar convenção da Frente Popular, no Internacional.

Como já se registrou mais cedo, o candidato a governador da oposição, Armando Monteiro, do PTB, mostrou união ao realizar uma convenção com todos os aliados, em Olinda. Já o governador Paulo Câmara parece enfrentar problema com o PP. Apesar de todos os cargos obtidos na gestão do PSB, como Suape e Lafepe, o PP marcou a sua convenção para este domingo, no mesmo horário da convenção da Frente Popular, mas na sede do partido e não no Internacional, onde Paulo Câmara tem o nome lançado pelos correligionários.

De acordo com informações dos bastidores políticos, Eduardo da Fonte gostaria de participar da chapa como Senado, mas não conseguiu. Depois, tentou emplacar o nome da vereadora Michele Collins e também não teve sucesso. O coordenador da campanha de Paulo Câmara, Antônio Figueira, afirmou neste domingo que não aconteceu veto algum e que Michele era um bom nome para qualquer chapa, mas não chegou a ser indicada. O deputado federal e líder do PP Eduardo da Fonte nem chegou a entrar no Clube Internacional, onde é realizada a festa da Frente Popular, com Paulo Câmara. De acordo com aliados, um dos sinais mais visíveis desta marcação de território foi a retirada, de forma sincronizada, dos cerca de 300 pessoas que carregavam bandeiras de Eduardo da Fonte e do vereador do Recife Romero Albuquerque, do PP.

Blog do Jamildo