Paulo diz que aliados vão precisar se adequar a modelo de gestão

O governador reeleito de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB, foi entrevistado pela TV Globo na manhã de hoje, um dia após vencer no primeiro turno das eleições. Nesta manhã, o candidato reafirmou o compromisso de concluir as obras do estado que precisam de continuidade, principalmente na área da saúde e na segurança pública, e falou sobre as alianças feitas durante o pleito.

“A gente está focando na questão da saúde sabendo das dificuldades, sabendo que a procura pelo serviço público aumentou muito nos últimos anos. [Vamos] encurtar as distâncias, tanto é que nós estamos fazendo o Hospital Geral do Sertão lá em Serra Talhada, que já está em obras”, disse o governador.

Câmara foi reeleito com 50,70% dos votos válidos. O governador obteve 1.918.219 votos, enquanto Armando Monteiro, o segundo colocado, obteve 1.361.588, ou 35,99% do total de votos válidos.

O governador reeleito afirmou que os aliados vão ter de que se adequar ao modelo de gestão adotado atualmente. A chapa que reelegeu Câmara contou com uma coligação de 13 partidos. “Agora, nossos aliados vão ficar e vão trabalhar na nossa forma de pensar, na nossa forma de agir. Nós temos um modelo de gestão que tem resultados, que tem metas, que tem objetivos muito claros. Isso vai ser cobrado por toda a equipe”, afirmou.

Saúde

De acordo com Paulo, a construção do hospital em Serra Talhada vai diminuir em cerca de 400 km a distância que as pessoas do Sertão percorrem quando precisam dos serviços de média e alta complexidade. O governador prometeu concluir a obra no segundo semestre de 2019.

“[Vamos] concluir obras fundamentais de UPAs especialidades. A gente tem que concluir Palmares, Escada, Carpina e vamos inaugurar, ainda esse ano, Goiana, então isso vai dar uma cobertura também das UPAs especialidades importantes”, apontou Câmara.

“Temos o Hospital da Mulher de Caruaru, também, justamente para fazer os partos de risco, vai ter um hospital totalmente adequado. E vamos buscar, realmente, atender melhor e atender mais, foi isso que a gente procurou fazer nesses últimos anos, tanto é que a produtividade aumentou, a procura também, e isso precisa ser muito bem colocado, muito bem dosado”, disse.

Segurança

Além dos compromissos na área da saúde, o governador declarou que Pernambuco vai terminar 2018 com os índices de segurança abaixo dos números de 2016 do Pacto Pela Vida.

“Em algumas regiões, são números melhores do que o melhor momento do Pacto Pela Vida, que foi o ano 2013. Isso mostra que é uma construção, um caminho que está sendo feito pelas nossas polícias no âmbito da política do Pacto Pela Vida, que envolve a sociedade civil, envolve os poderes, que está construindo, está conseguindo ter resultados”, disse.

13º do Bolsa Família

Outra promessa dessa campanha, o 13° do Bolsa Família, o governador explicou de onde pretende buscar recursos para o cumprimento da proposta.

“Nós vamos implantar o programa em 2019, no final do ano, com recursos do fundo de erradicação da pobreza a partir de remanejamentos orçamentários do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que nós já verificamos onde nós podemos fazer isso”, explico

Segundo Câmara, toda a receita que o programa vai colocar na economia de Pernambuco “vai voltar ao estado a partir da circulação que isso vai ocorrer no comércio”. Na noite de hoje, o governador reeleito vai para uma reunião em Brasília com o PSB.

G1/PE